Resenha: No Limite da Ousadia (Katie McGarry) Pushing The Limits Livro #02

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015



Livro: No Limite da Ousadia
Autor: Katie McGarry
Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576863236
Ano: 2014
Páginas: 420



Sinopse: No limite da ousadia conta a história de Beth Risk, a amiga durona de Noah, de No limite da atração. Este livro é um spin-off, passando-se no mesmo universo do primeiro, com participações especiais de Isaiah, Noah e Echo. Se você já é fã de No limite da atração ou está descobrindo este mundo agora, certamente vai se deixar envolver pela paixão perigosa e arrebatadora de Beth e Ryan. Beth é uma garota durona e tatuada que precisa cuidar da mãe drogada. Quando ela assume um crime para salvar a mãe, seu tio, um rico esportista aposentado, consegue a guarda da sobrinha e a leva para começar uma vida nova na cidadezinha do interior em que ele mora. E assim Beth se vê morando com uma tia que não a quer e frequentando uma escola onde ninguém a compreende. Exceto um único cara, que não poderia ser mais diferente dela... Ryan é o menino de ouro — um badalado jogador de beisebol, filho de um dos casais mais influentes da cidade. Ele e seus amigos gostam de fazer apostas envolvendo desafios que devem cumprir, e Ryan nunca perde. Por fora o atleta popular que todo mundo adora, ele está prestes a aprender que nem tudo é o que parece. O que começa como uma aposta se torna uma atração irresistível que nem Beth nem Ryan haviam previsto. Sem se dar conta, o cara perfeito vai arriscar seus sonhos — e sua vida — pela garota que ama. E ela, que não deixa ninguém se aproximar, vai se desafiar a apostar todas as fichas nesse amor. Com aparições de Noah, Echo e Isaiah, de No limite da atração, este livro conta a história de um amor que vai se construindo aos poucos, num jogo sedutor de vulnerabilidade e confiança.



No Limite da Ousadia é o segundo volume da série Pushing The Limits, considerado também um spin-off de No Limite da Atração da autora Jamie McGarry e publicado no Brasil pela Editora Verus.

Beth era a única garota da turma de Noah, quando ele se apaixonou por Echo ela teve que se acostumar com a mudança. Vinda de um lar desfeito, seu pai foi embora e sua mãe mora com um homem abusivo que além de bater nela, bate em Beth também. Seu único refúgio é o porão que divide com Noah e Isaiah. Sua casa é junto dos amigos, o irmão de coração e sua âncora. Quando ela é presa no lugar da mãe, seu tio Scott a afasta de tudo que conhece tentando salvá-la, mas Beth não quer ser salva e o atleta perfeitinho Ryan aparece apenas para complicar as coisas. Enquanto Beth pensa que ele é perfeito, Ryan vive uma vida de fachada, criado para a perfeição, seus pais não aceitam que ele pode ser muito mais que um simples jogador.

Nesse livro a narração é alternada ente Ryan e Beth, cada capítulo é narrado por um dos personagens dessa forma temos acesso aos dramas dos dois juntos e separados. Quando paro para pensar acho que essa forma de escrita nesse tipo de livro é uma das minhas favoritas.

A primeira vista Beth é uma personagem que eu realmente não entendia, ela é sim dramática e sim na maioria do tempo você vai achá-la uma ingrata de marca maior. Até metade do livro eu só conseguia pensar "Nossa que menina burra, ela tá conseguindo tudo que sempre quis e só quer voltar pra vida porcaria que tinha" porém conforme Beth vai se abrindo nós conseguimos entender sim quais são os motivos que a levam a recusar aquela felicidade, nós entendemos que o tio está tentando reparar um erro que cometeu no passado e que ele tinha todas as ferramentas para buscar Beth anos antes, porém decidiu por se omitir, entendemos um pouco melhor a relação destrutiva que ela tem com a mãe e seus laços com Isaiah e Noah. Com relação a Ryan para mim ele foi um personagem mais fácil de me conectar, pois essa pressão pela perfeição é algo que todos nós passamos em algum momento, seja a pressão para passar no vestibular, em um concurso, arrumar um emprego e ser criado para ser perfeito, bem digamos que eu sei bem o que é isso. 

A relação dos dois cresce de maneira bem gradual, ela detesta ele e ele tem um desafio a ganhar. Tudo que os dois querem é não ter que conviver, porém com o passar das páginas eles acabam descobrindo uma atração que não pode ser controlada e que ambos tem muito mais em comum do que imaginam. Confesso que eu imaginava que Beth iria acabar ficando com o Isaiah, fazia muito mais sentido visto que ele cuidou dela desde sempre, mas ela tem argumentos que me convenceram que tudo que ele sente por ela é amor de amigo e eu já estou ansiosa pelo livro dele. 

Acho que a capa faz a mesma linha de No Limite da Atração, amo azul e os personagens vestindo azul me agradaram. A diagramação está satisfatória, encontrei um ou outro errinho de digitação, mas nada que realmente me incomodasse tanto. Enfim, eu amo essa série, é uma das minhas favoritas do gênero.

                          

7 Comentários:

aninha disse...

li o primeiro livro a um tempinho e em ebook, gostei da história e fiquei meio decepcionada em saber que o segundo livro não seria com Echo e Noah. mas eis que fui procurar saber mais sobre as continuações e fiquei muito interessada em ler, conhecer mais os outros personagens. Beth e Ryan tem suas cargas pra carregar mas a autora não errou a mão e segurou a história sem fazer nada piegas. não sou muito fã de capas com modelos, mas essa ficou ok, segui o padrão da primeira capa e não ficou tosca. já está como desejado ;)

Anne Viana disse...

Não li nenhum dos dois ainda...tenho só o primeiro..quero ter esse pra começar a ler. Agora fiquei bem curiosa sobre a Beth,quero saber mais sobre ela :)
E essa capa?? Linda demais!!!!


http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

Wal Bandeira disse...

Eu também adoro este genero, e saber que a narrativa esta alternada entre os personagens é um outro ponto positivo, acho que o livro fica muito mais dinamico desta forma.
Eu achava que ela iria ficar com o menino dol ivro anterior..o amigo..mas acho que este casal não deixou a desejar, então espero poder ler em breve,
e ansiosa pelo proximo livro,
beijos.

Ingrid Sodré disse...

Essa série, só conheço pelas capas, acho que nunca tinha lido a sinopse até então. Eu até gosto do gênero, mas ultimamente as histórias estão tão parecidas, que desanimo um pouco só de ler a sinopse.
Um ponto positivo que percebi pela resenha, é que o romance das personagens não acontece de imediato, mas sim de forma gradual, o que já é um grande diferencial.

Vick Ventlando disse...

Ainda não li o primeiro livro e pelo que posso ver é um young-adult. Apesar de ler muito livros desse gênero, são raros os que me agradam USHAUSHAUSH de qualquer modo, fiquei curiosa com esse.
Também gostei da capa *-*


Beijos!!

Gabriela Az disse...

Assim que vi a capa me lembrei de No limite da atração, só então fui perceber que foi escrito pela mesma escritora. Minha amiga leu o primeiro (No limite da Atração) e achou sensacional, fiquei até com vontade de ler, e se esse for tão bom quanto o outro também vou querer dar uma lida, haha.
Beijos

Nardonio Alves disse...

Concordo com você, Priscila! Não existe maneira melhor de se narrar um livro como esses, sem ser com a narrativa compartilhada. Até porque tenho certeza que se esse livro só fosse narrado por um deles, a editora/autora iriam "inventar" um novo volume para contar as mesmas cenas, mas com o ponto de vista da outra personagem. Fora isso, que bom que essa trama te agradou em tudo. Tanto é que ganhou um coraçãozinho, não é?!?!

@_Dom_Dom

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D