Resenha: Paixão ao Entardecer (Lisa Kleypas) - Os Hataways - Livro #05

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015



Título: Paixão ao Entardecer
Autor: Lisa Kleypas
Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580413557
Ano: 2015
Páginas: 272




Sinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança.  Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles. Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga. A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio. Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles.  De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é. 



                        Paixão ao Entardecer é o quinto livro da série Os Hataways escrito pela Lisa Kleypas e lançado no Brasil pela Editora Arqueiro. Esse livro demorou horrores para chegar por conta da competência extraordinária do correios em atrasar encomendas, não sei vocês, mas eu tenho um problema sério com eles.



                         Beatrix é a mais excêntrica dos Hataways, ela gosta de bichos e tem praticamente um zoológico. Até o momento ela é solteira, o que na idade de 23 anos é ser uma solteirona para os padrões da época. Quando sua melhor amiga Prudence começa a receber cartas do odioso capitão Christopher Phelan, ela se compadece dele e resolve responder as cartas do pobre capitão que estava na guerra. Eles acabam se apaixonando, o problema é que Phelan pensa que Beatrix é Prudence e quando ele volta cheio de traumas e determinado a cortejar a moça das cartas não é bem quem ele imaginava.

                         A narrativa ainda e em terceira pessoa com enfoque no casal principal. Eu gosto da narrativa da Lisa Kleypas por ser limpa e fluida, são livros bem rápidos de se ler e daqueles romances que você se apega fácil.

                           Beatrix sempre foi muito esquisita, como lidar com uma mocinha com um fraco por animais exóticos? Ela tem um ouriço de estimação, fora que ela gosta de vestir calças, ou seja, nada parecida com as moças bem educadas que seriam mais adequadas para um capitão da guarda que é considerado um herói de guerra. No começo eles parecem não se dar nada bem, pois Christopher tem muitos preconceitos e no passado já havia dito que Beatrix pertencia aos estábulos e não aos salões. Com o passar das páginas a moça se revela de grande ajuda, ela é acostumada a tratar de animais feridos e começa a conquistar o rapaz através de seu cachorro e pouco a pouco vai tomando as rédeas da situação. 

                  Lisa Kleypas realmente me surpreendeu, pois eu nunca poderia imaginar que a excêntrica Beatrix se apaixonaria por um militar! Eu imaginava talvez um fazendeiro nobre ou qualquer coisa do tipo, mas nunca um militar e realmente convenceu.

                    Gosto muito dessas capas, acho que todas são de muito bom gosto e acho que verde combina muito bem com a personalidade de Bea. A diagramação está ok. Enfim, espero em breve voltar com mais livros da Lisa Kleypas.
                              

4 Comentários:

aninha disse...

amo romance de época e tô em falta com a leitura dos livros da Lisa Kleypas. acompanhando as resenhas, senti que esse é que vou gostar mais! tenho um fraco por personagens que cuidam de animais e Beatrix é bem decidida, quase atrevida para a época, gosto de personagens femininas fortes. apaixonante ver o amor e o entendimento entre o casal principal. amo verde! e a capa ficou de muito bom gosto. ai Pri, os correios são um problema, cobram tão caro pra ter um serviço porcaria, é batata eu ter algum tipo de problema com eles =/ amei a resenha! bj!

Ingrid Sodré disse...

Achei bem inusitada a personagem principal. Ela tem gostos diferentes, principalmente por ser de uma época em que tudo deve ser tradicional, regrado. Acho que seria uma leitura interessante nesse ponto.

Gabriela Az disse...

Conheci os livros da escritora através de um marcador de livros que peguei na Livrarias Curitiba haha. Bom, sobre Paixão ao entardecer, senti um climax no começo, o que eu amo, pois faz eu querer ler e ler mais. Gostei da personagem Beatrix, simplesmente em tudo, e esse amor que ela tem por animais é muito lindo, gostei!

beijoss Pri

Nardonio Alves disse...

Esse casal é um belo exemplo da máxima "os opostos se atraem". Fico imaginando como devem ter sido os diálogos desses dois. Gostei da personagem ser protetoras dos animais exóticos. E o que falar desse cara que disse que ela estava mais para os estábulos d que os salões?!?! Creio que risadas são o que não faltam.


@_Dom_Dom

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D