Resenha: Doce Entrega (Maya Banks) - Série Sweet - Livro #1

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Doce Entrega
Autora: Maya Banks
Editora: Novo Século
Categoria: Romance / Erótico
ISBN: 978-85-6787-114-1
352 páginas
1ª Edição - 2014
Sinopse: O policial Gray Montgomery tem uma missão: achar o homem que matou seu parceiro e fazer justiça. Ele, então, encontra uma ligação entre o assassino e Faith – e se Gray precisa se aproximar dela para pegar o assassino, que seja.
Faith é doce e feminina, tudo o que Gray deseja em uma mulher. Porém, ele suspeita que ela o está enganando. Quanto a Faith, sem chance de ela permitir que um homem mande na relação. Ou será que há? Faith vê em Gray o homem forte e dominante de que precisa, mas ele está determinado a não sentir nada por ela.
No entanto, ela está determinada a se entregar ao homem certo, e Gray pode ser esse homem. Mas encontrar o criminoso é a prioridade de Gray – até Faith ser ameaçada e ele perceber que fará qualquer coisa para protegê-la.

 Oi gente!!! Bom, quem acompanha minhas resenhas aqui no blog ou me acompanha nas redes sociais sabe dos meus estilos literários favoritos – no caso, drama, terror e ficção científica. Pois bem, esses dias eu decidi trazer pra mim um novo desafio, que seria ler um livro de um estilo que eu não sou tão acostumado, fazendo com que eu saísse da minha chamada “zona de conforto” literária. Sendo assim, resolvi ingressar nas páginas de Doce Entrega, primeiro livro da série “Sweet”, lançada no Brasil recentemente pela Editora Novo Século.


Para quem não conhece a autora, Maya Banks é a autora bestseller, do New York Times e do USA Today, de gêneros como o romance erótico, o suspense romântico, o romance contemporâneo e o romance histórico escocês. Ela já escreveu mais de 50 romances.

Nesse primeiro livro, conhecemos a história de Gray Montgomery e Faith Malone, duas pessoas que até o início do livro jamais se viram ou se veriam se uma série de fatores não contribuísse para tal. Gray é um policial da cidade de Dallas, cujo parceiro foi morto cumprindo sua profissão. Astuto, perspicaz e bastante bem aparentado, Gray é o tipo de homem que costuma tomar para si as regras dos relacionamentos, sendo inclusive bastante controlador em alguns casos. Porém ele decidiu colocar a carreira em primeiro plano em detrimento a uma vida afetiva estável. 

Já Faith é uma garota meiga e bastante marcada pela vida amarga que tivera até a adolescência. Sua mãe é uma dependente de drogas e que acaba se envolvendo com uma série de problemas ao longo da vida, mas que por sorte teve um caso com um bom homem, mesmo que por um curto espaço de tempo. Pop Malone tanto se afeiçoou à Faith que decidiu adotá-la, conferindo-lhe uma vida mais calma e estável. Faith é o tipo de mulher que parece gostar de decidir o que fazer da vida, quando na verdade o que mais deseja é encontrar em seu caminho por um homem que lhe domine, que cuide dela e tome todas as decisões pelo casal. Mais ainda: que a domine fisicamente, que faça dela sua propriedade.

Após o acontecido com seu parceiro Alex, Gray decide se afastar da polícia por um tempo. A dor ainda recente da perda de seu melhor amigo – quase seu irmão – o faz refletir sobre seguir servindo à lei ou abandonar a carreira de vez até que Micky, pai de Alex, informa que possui pistas de onde possivelmente o assassino de seu filho estaria escondido. Gray reluta um pouco em aceitar a demanda, mas decide ajudar na empreitada. Segundo o que Micky descobriu, o assassino de seu filho se envolveu com uma mulher cuja filha trabalha em uma empresa de segurança de Houston e que caberia a Gray se aproximar da garota e obter a localização exata de onde o assassino estaria. E é nesse ponto em que as vidas de Gray e de Faith, a filha da namorada do assassino de Alex, se entrelaçam.

Esse foi o meu primeiro contato com Maya Banks e os livros do gênero, e confesso que me senti bastante surpreso com a história. Embora tenha muitas (muitas mesmo) cenas picantes, é um livro que tem uma história bem legal, que tem personagens que se diferenciam uns dos outros e que possuem uma história bem criada em sua volta. E embora a quantidade de cenas “íntimas” seja muita, elas não acontecem por acaso; há uma série de fatos que as desencadeiam, tornando o livro agradável.

Outro ponto em que o livro acerta diz respeito a uma peculiaridade que está na moda desde a explosão de livros como Cinquenta Tons de Cinza. Em Doce Entrega, o leitor é convidado a conhecer algumas práticas sadomasoquistas, que envolvem amarrações, vendas e mordaças. Porém, diferente do que me pareceu acontecer na história de E. L. James, aqui a coisa parece ser mais visceral, mais real, até por que diferentemente de Anastacia – que acaba entrando nesse mundo por conta de Christian Gray -, Faith decide ir a busca desse mundo.

Lerei o segundo? Sim! Então aguardem pelas próximas resenhas!

Grande abraço e até a próxima!

2 Comentários:

Patricia Andrea Peña disse...

Gosto muito do genero erotico, e ja li alguns livros da Maya, ela arrasa, escreve muito bem! Ja estao na lusta Doce Entrega e Doce Persuasao ;)

Bjs.

Pati

aninha disse...

nunca li um livro da Maya Banks ainda =/ sei que ela é top nos livros eróticos, mas é isso que é legal, ela equilibra, mescla muito bem as cenas eróticas com o pano de fundo que sustenta o enredo do livro. Gray e Faith pelo visto tem uma história interessante, cheia de um certo mistério e muita sensualidade. amei a capa! tirando aquelas cerejas ali no canto (??) a capa condiz com o livro.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D