Resenha: Dois Garotos se Beijando (David Levithan)

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Dois Garotos se Beijando
David Levithan
R$ 15,54 até R$ 29,00
ISBN-13: 9788501102096
ISBN-10: 8501102091
Ano: 2015 / Páginas: 224
Idioma: português

Editora: Galera Record
Sinopse: Dois Garotos se Beijando - Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer. 
 

Oi pessoal! Hoje eu venho fazer aqui mais do que uma resenha. Na verdade, venho no intuito de, além de obviamente resenhar “Dois Garotos se Beijando”, novo livro de David Levithan (Todo Dia), relatar a minha experiência literária ao adentrar uma história tão bonita e comovente, cercada por tanto preconceito, permeada por tantas esperanças.

Primeiramente, o livro não trata apenas sobre o amor entre Craig e Harry. Na verdade, ele fala do amor em si! Sim, o amor! Aquele sentimento em que eu sinto por certa garota, assim como você que me lê nesse momento sente, sentiu e sentirá ao longo de sua vida.

Amor esse que uniu Peter e Neil, e que os fez vencer os obstáculos encontrados gerado a partir do tabu existente e relacionados à orientação sexual de Neil que, enquanto Peter é amado e aceito por sua família como homossexual, foi expulso de casa e tido como um desapontamento total para seus familiares.

Amor incondicional. Daqueles arrebatadores, que colheu em cheio o coração de Avery e Ryan enquanto ambos estavam em uma festa, daqueles que faz com que um garoto de cabelo rosa encontre um garoto de cabelo azul! Amor daqueles que faz com que você tenha medo de contar todos seus segredos por temer a rejeição – tão comum para os de seu meio -, como o caso de Avery, que esconde de Ryan sobre um segredo bastante peculiar: ele é transexual, tendo nascido garoto em um corpo de garota.

Ah, o amor... Daqueles que surge do nada, mesmo quando o que há antes é apenas a dor e o desprezo, daqueles que te faz acreditar no dizer popular de que “depois da chuva vem o arco-íris”. E da agressão surge a faísca necessária para o nascimento do amor, como o caso de Cooper e Tariq. Cooper é um solitário garoto que esconde a sete chaves sua homossexualidade. Mas quando seu pai descobre que ele se usa da internet para conversar com outros homens, fica impossível esconder sua opção sexual, o que faz com que seu pai o agrida. Cooper então foge de casa: entra no carro e decide vagar pelas ruas, quando encontra um garoto que acabara de sofrer agressões físicas. Tariq, diferente de Cooper, é um jovem decidido de si. Com sua sexualidade bem-resolvida, tem uma vida normal, até que um dia é agredido no meio da rua pelo simples fato de ser gay. E em meio ao pandemônio que vive no momento, acaba encontrando um garoto que acabara de fugir de casa e que fora agredido por seu pai...

Quatro casais, um só sentimento. E para coroá-lo, todos decidem bater o recorde mundial de beijo mais longo, que duraria 36 horas. Mas o que seria na verdade esse tempo diante da vida inteira que esses jovens estariam a assumir, à briga que estão a comprar e a imensidão do amor que sentem?
Dois Garotos se Beijando foi uma grande aposta da Editora Galera Record. É um livro cuja principal ideia é mostrar que o amor não possui opção, e que embora tudo pareça se antepuser a ele, ele sempre prevalece no fim.





| comente (:

aninha disse...

amor é um sentimento que era pra ser fácil né. mas nada na vida é fácil então temos que enfrentar as consequências das escolhas (olha escolha de novo) que fizermos. ainda não li nenhum livro do Leviathan, mas gosto de ver como ele é autêntico naquilo que escreve. ele mostra a realidade de muitos jovens por aí, que não encontram apoio e amor (!) dois garotos se beijando é uma história bonita apesar de sofrida de uma certa maneira. acho que os personagens se completam. quem sabe eu conheça a escrita do autor a partir desse livro! mais uma vez deixo minha admiração pela editora Galera Record, que mostra como se publica um livro sem amarras, sem preconceitos.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D