Resenha: Uma Longa Jornada (Nicholas Sparks)

quarta-feira, 15 de abril de 2015



Título: Uma Longa Jornada
Autor: Nicholas Sparks
Edição: 
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580413885
Ano: 2015
Páginas: 368




Sinopse: Uma Longa Jornada - Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele. Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família.Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado.Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida. 



                     Uma Longa Jornada do Nicholas Sparks foi lançado dessa vez com a capa da adaptação cinematográfica. Enfim, acho que todos sabem que eu não sou uma das maiores fãs do Sparks, mas resolvi dar uma chance e até dei uma nota alta em relação aos outros livros dele que eu li.


                     Ira é um senhor que bateu o carro em uma árvore e vê sua esposa morta na caminhonete com ele e começa uma jornada ao passado que conta a história dos dois. Enquanto isso Luke e Sophia, um cowboy e uma estudante de arte se conhecem e sentem uma empatia imediata. Eles acabam passando algum tempo juntos e acabam se apaixonando. Só que para não perder sua fazenda Luke fará coisas que colocarão sua vida em risco.

                      A narrativa é em primeira pessoa e nossos narradores são Ira, Luke e Sophia. O tempo também é modulado entre Ira que trabalha com flashbacks e Luke e Sophia que trabalham mais com o presente, mas que tem atitudes ligadas ao passado. 

                         Vamos então falar de coisas ruins do livro?

                    Se fosse apenas a história de Luke e Sophia eu teria até gostado do livro, é um clichê bom, é bem bobo mesmo um romance bobo e sem muita profundidade, mas eu até gosto desse tipo de livro. Porém a história de Ira o tempo todo e até o final, apesar do final, me pareceu completamente deslocada, páginas e páginas quando queria continuar a história de Luke e Sophia a narrativa era cortada pela história de Ira, que não foi aprofundada e que só estava ali de certa forma e na minha opinião para atrapalhar. Daí eu pergunto: POR QUE NÃO DESENVOLVER DOIS LIVROS? Se é para fazer, vamos fazer direito.

                         Outra acho o livro de certo modo invertendo valores, pois quando a amiga de Sophia trai ela de certa forma dormindo com o ex namorado dela, ela já pensa "não, mas ele é encantador quando quer" gente NÃO, não é assim canalha ele e canalha ela, ridícula a situação e ela não dá a mínima importância, mas o cara que está tentando se redimir com a mãe por fazê-la de certa forma perder o sustento, a personagem dá um ataque de penca! Vocês entendem a inversão de valores?  Acho que algumas reações dos personagens foram exageradas e esse estilo é o que eu não curto no Nicholas Sparks ele passa isso com normalidade, ele não coloca personagens com alguma patologia, mas personagens que tem atitudes "erradas" a meu ver e são coisas que eu não entendo. Enfim, minha opinião e eu sei que muita gente adora os livros dele.

                           Acho essa capa tão sem graça, apesar de ser a do filme. A diagramação está ok. Enfim, tentei e provavelmente vá tentar mais uns livros dele para ver se algum dia eu ache algum que me agrade.

2 Comentários:

aninha disse...

eu juro que não sei qual é o problema do Nicholas Sparks. ele é um fofo, gente boa, e escreve bem, seus livros são sucesso e tals. mas é sempre a mesma coisa. sempre =/ não queria que ele escreve uma ficção científica, mas ele não se aprofunda nos livros, ele ñ muda um tico de nada. li 3 livros deles e só. esse pelo jeito, além de ser a mesma coisa, os personagens são passivos e não tem carisma. um autor que vende o tanto que ele vende, claro que tem muitos fãs que o amam. mas pra mim, ñ funciona a ponto de eu ir ver um filme ou comprar um livro. ñ vou dizer que nunca mais leio nada dele, Uma Carta de Amor é lindo, mas vai custar um pouquinho ler algo dele de novo. bj Pri!

Fábrica dos Convites disse...

Oi Priscila, entendi o que você quis dizer e concordo contigo. Na situação dela não queria ver a amiga nem pintada e muito menos o safado do ex namorado. Achei bem surtado o lance dela com os problemas do fofo do Luke. Já da capa eu gostei, achei que tem tudo haver com o livro.
Bjs, Rose

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D