Resenha: Amor Possessivo (Lucy Monroe) – Paixão #436

segunda-feira, 4 de maio de 2015


Título: Amor Possessivo 
Autora: Lucy Monroe 
Edição: 1 
Editora: Harlequin
SBN-13: 9788539817818
ISBN-10: 8539817810 

Ano: 2015 
Páginas: 192

Sinopse: Quando a herdeira Romi Grayson experimenta o poder de sedução de Maxwell Black, sabe que precisa se afastar. Principalmente ao descobrir o quanto ele a deseja. Max acredita estar no controle de qualquer situação, mas Romi conseguiu encontrar um ponto fraco em suas defesas... e depois o abandonou. Agora ele está determinado a terminar o que começaram. E usará todas as armas para ter Romi em seus braços, até mesmo chantagem!






Amor Possessivo é o segundo livro da duologia chamada “Russos Impiedosos” da autora Lucy Monroe. Eu não percebi que era uma duologia até o livro chegar, mas pelo o que eu vi não faz diferença não ter lido o primeiro, apesar dos casais conviverem e as histórias se entrelaçarem um pouco, os acontecimentos de um livro não interfere no outro, principalmente por causa da linha do tempo não ser exatamente a mesma. Romi, protagonista desse livro, é melhor amiga e IPE (Irmã Por Escolha) de Maddie, que é a protagonista do primeiro, Império da Paixão, e Max e Viktor são os russos maravilhosos que abalam a vida delas.

Agora falando sobre Amor Possessivo, Romi Grayson e Maxwell Black já foram namorados, mas ela coloca um fim no relacionamento deles um ano antes dos acontecimentos do livro, após ele oferecer a ela um relacionamento com prazo de validade, de seis meses a um ano, e depois disso cada um seguiria seu caminho. Isso não foi suficiente para Romi entregar sua preciosa virgindade ao Max, e ela terminou tudo, sabendo que estava se apaixonando por ele e que esse acordo iria lhe render um coração partido. Apesar de terem terminado dessa forma, eles não se odeiam, se encontraram várias vezes durante o período de separação, mas nunca mais tiveram algo.

Romi tem um exemplo de amor verdadeiro em casa, seu pai ama a sua mãe, mesmo que ela tenha morrido quando Romi era apenas uma criança, mas Max não acredita no que chamam de amor, para ele é uma fraqueza. Isso porque sua mãe, Natalya, nunca teve uma boa experiência com relacionamentos. Tudo o que pai de Max deu a ele, quem ele nunca conheceu, foi dinheiro e uma fuga dele e de sua mãe da Russia para os EUA, e a única figura paterna que ele teve, era um homem que após passar três anos dando a sensação de família para Max e Natalya, os abandonou. Max acredita que não tem a capacidade de amar, mas ele também não entende o que sente por Romi.

Romi oferece para ele uma noite de sexo, mas Max tem outros planos, ele quer casamento e para tê-la, ele ameaça a empresa do pai dela. Mas esses dois são muito diferentes de outros casais que li em livros da Harlequin, principalmente quando se trata de chantagem. Romi não odeia Max e ele não é só um bruto com ela, na verdade eles são até que divertidos, o livro possui um humor sutil e natural que eu me vi encantada e rindo em certos momentos. Outro fato é que o livro não gira em torno dos atos sexuais deles, possui algumas cenas, mas todas são muito bem escritas, o foco do livro mesmo é o casal se reconectando e dessa vez deixando os sentimentos aflorarem, o que é difícil para Max admitir, mas que é notável em várias ações dele, principalmente nos apelidos russos que ele coloca em Romi.

Esse foi um dos melhores livros que li da editora, eu me vi muito apegada pelos dois, rindo e até chorando em algumas partes. O livro está mais do que indicado, vale a pena comprar e sei que vai ser uma leitura gostosa para vocês.
 

| comente (:

aninha disse...

outra resneha da Leili! <3 os livros da Harlequin são tipo um guilty pleasure, são previsíveis, clichês mas não tem jeito, qdo se começa a ler se ama! engraçado, aqui vemos o contrário do que a maioria dos livros com esses temas apresentam, Max é quem a chantageia pra casar e não quer só uma noite com Romi. acho legal pq o casal protagonista já se conhece e é como você disse, eles se reconectam, se aceitam agora pra valer. tá anotado a dica! bj!

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D