Resenha: Submissão (Maya Banks) - Trilogia Surrender - Livro #02

quarta-feira, 6 de maio de 2015



Título: Submissão
Autor: Maya Banks
Edição: 1
Editora: LeYa (Quinta Essência)
ISBN: 9788544102114
Ano: 2015
Páginas: 288



Sinopse: Maya Banks, a autora de romances eróticos best-seller do The New York Times, está acostumada a romper barreiras. Com a trilogia Breathless (Obsessão, Delírio e Fogo), ela testou os limites do desejo ao contar a história de três amigos e suas relações amorosas um tanto picantes. Agora, com a trilogia Surrender, Maya quer ultrapassá-los. Em Submissão, segundo livro da série,ela nos conta a história de Kylie, uma mulher assombrada pelas lembranças tortuosas do passado, explorando ao lado de Jensen, um homem dominador, as possibilidades de um recomeço como ela nunca poderia imaginar.Os fãs de romances eróticos vão adorar a sequência do livro Rendição. E aqueles que ainda não conhecem os encantos da escrita de Maya Banks nunca mais vão abandoná-la.


                  Submissão é o segundo livro da trilogia Surrender escrito pela Maya Banks e publicado no Brasil pelo selo Quinta Essência da Editora Leya. Eu adoro os livros da Maya, não nego, não escondo de ninguém, mas eles são livros para adultos então são livros hot sim!


                 Kylie sofreu abusos sexuais e psicológicos na infância por parte de seu pai, desde cedo ela soube o que era a dor e a impotência de ser subjulgada. Depois que fugiu com seu irmão, Carson, ela se formou e tentou viver a vida, porém sem muito sucesso já que o passado a aterroriza até os dias de hoje. Para protegê-la os irmãos e os amigos a colocaram em uma bolha e a própria Kylie se revestiu de uma couraça de amargura para que ninguém conseguisse ver a mulher frágil que se tornou. Jensen é o novo sócio de Dash, ele ocupará o lugar de Carson que morreu em um acidente, desde o primeiro momento Kylie o odiou, o que fez com que o moço se sentisse desafiado. Ele é dominador, coisa que desde o início sabe que não pode ser na cama com ela, mas para Jensen o mais importante é a submissão emocional de Kylie, que ela confie nele e isso vai ser o mais difícil de conseguir.

                  A narrativa é em terceira pessoa e Kylie e Jensen são o foco dessa história assim como tem de ser. Eu gosto muito desse estilo de narrativa principalmente por que estamos falando em uma trilogia, então os outros personagens secundários terão ou já tiveram suas histórias contadas.

                   Quero deixar claro que esse é um romance hot, ou seja não espera grandes análises psicológicas dos personagens, nem flashbacks do passado, o foco aqui é em como o relacionamento de Kylie e Jensen foi construído e em como eles encontraram sua outra metade onde e com quem menos esperavam.

                      Kylie e Jensen são ambos teimosos e ambos tiveram que lidar com abandono e abusos muito jovens. Só que conseguiram de certa forma de lidar com isso de maneiras diferentes e ao mesmo tempo parecidas. Kylie gosta e precisa estar no controle, assim como Jensen, ambos precisam sentir que não são vulneráveis no relacionamento físico, mais ela que ele. Enquanto Jensen se torna um homem forte que não pode ser na infância, Kylie de certa forma se torna uma flor em uma estuda cercada por espinhos para que ninguém chegue perto. Ela odeia que as pessoas vejam suas fragilidades, ela não consegue deixar que nem sua família ou amigos cheguem perto demais. E é isso que torna esse relacionamento especial, Jensen abre mão do controle sexual por Kylie e ela acaba se abrindo emocionalmente para ele. O diferente nesse livro é que vemos um outro lado do relacionamento BDSM que é a submissão emocional, não vemos o aspecto propriamente físico da coisa, mas entendemos a importância disso no caso específico do relacionamento dos dois. Acho que em termos de cenas propriamente de sexo esse foi um dos livros mais leves que eu li da Maya.

                      Eu gosto muito dessas capas psicodélicas e nada a ver com a temática que a Quinta Essência faz, pois creio que nos dá a oportunidade de ler esse livro em público sem ninguém notar o que realmente é rs. Eu li em ebook então não sei muito da diagramação do livro físico. Enfim, tô MUITO ansiosa pelo livro três, por que por experiência eles sempre são meus favoritos das trilogias da Maya.

| comente (:

aninha disse...

pegar um livro com teor erótico e ter personagens com uma carga tão grande é muito bom de ler. ainda mais quando a autora soube dar o equilíbrio perfeito entre o drama do passado e a personalidade de hj. acho que Kylie e Jensen são um o pedaço do outro e descobrindo isso eles se completam. eu gosto da capa, um pouco melancólica, uma leve sensualidade. espero poder ler logo um livro da Maya.

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D