Resenha: Breach (K.I. Lynn) - Breach #1

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Título: Breach
Autor: K.I. Lynn
Edição: 2
Lançamento Independente
ISBN-10: 0615789684
ISBN-13: 978-0615789682
Ano: 2013
Páginas: 270
Sinopse: Delilah Palmer tem o controle de sua vida e personalidade difícil, bloqueando a verdade que está sob a superfície. Usando uma fachada para parecer normal e escondendo as cicatrizes de sua infância, ela fez uma boa vida para si mesma. Tornou-se uma advogada, e está finalmente livre do passado torturado que a assombra diariamente. Até que ele vem e abre suas rachaduras. Nathan Thorne tem um passado assombrado onde ele é o culpado. Por fora ele é agradável, extrovertido, e amado por todos, tudo o que Delilah não é. No entanto, escondido por trás de seu sorriso encantador está um homem obscuro e atormentado que só Delilah terá o poder de desvendar. Que segredos que ele guarda poderiam impedi-lo de ceder? O que o impede de curar-se e seguir em frente? E Delilah, onde ela se encaixa em toda esta turbulência? Eles podem aceitar o amor e lidar com todas as provações que vêm a caminho quando os segredos forem expostos? Ou eles vão ceder através das rachaduras de seu passado e serem consumidos por tudo que os assombra?


Breach é o primeiro livro da trilogia que leva o mesmo nome da autora K.I. Lynn. A história originalmente era uma fanfic de Crepúsculo, que a autora editou, acrescentou cenas e personagens para melhorar a trama.

Delilah “Lila” Palmer é uma advogada que trabalha com as papeladas, já que ela não tem interesse de estar em um tribunal. Ela irá dividir seu pequeno escritório com Nathan Thorne, e logo de cara uma tensão é construída entre eles, que só aumenta a cada visita feminina que quer dar uma boa olhada no cara novo. O grupo de mulheres que querem Nathan ganha o nome de Esquadrão dos Peitos, e elas se jogam descaradamente para ele que parece não se incomodar, o que deixa Lila irritada.

Eles trocam frases sarcásticas e muitas vezes carregadas de insinuações sexuais, até o desejo ser mais forte do que eles. Mas ambos tem muitos problemas pessoais para lidar com um relacionamento, e ainda tem a politica da empresa de que os funcionários não podem ficar juntos. Lila é uma mulher insegura, com baixa autoestima, e não vê como um homem como Nathan poderia se interessar por ela. E Nathan carrega um segredo que o enche de culpa e raiva, e ele não quer desejar Lila, pois isso pode coloca-la em perigo por algum motivo que ela não consegue arrancar dele. Nathan apesar de não querer um relacionamento, é ciumento e possessivo, e isso logo aparece quando o ex de Lila, Andrew, entra em cena.

Essa história está entre os melhores que li esse ano. As cenas quentes são realmente muito quentes, cheias de “conversa suja”, já que Nathan não mede palavras e Lila gosta de tudo o que ele diz. É impossível não ficar de queixo caído e dar algumas abanadas no rosto. Eu já li muitas histórias com cenas assim, mas essa me fez corar vários vezes.

Eu já conhecia a escrita da K.I. Lynn através de suas fanfictions, e posso dizer que com Breach ela está ainda melhor. Os livros ainda não foram publicados no Brasil, ele pode ser adquirido em inglês pela amazon, mas eu espero que alguma editora se interesse pela trilogia em breve.

| comente (:

aninha disse...

como é bom ver as fanfics que a gente lia virando livro! amo demais! personalidades bem fortes mas como vemos, personalidade também conflitantes. mas no meio disso eles vão se entender e acabar se completando <3 amo livros com essas pegadas, é simples, hot e flui fácil. é uma leitura agradável! torcendo muito pra que alguma editora se interesse e traga o livro pra cá, gostaria muito de poder lê-lo =)

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D