Resenha: Doce Relíquia Mortal (Nora Roberts/ J.D. Robb)

segunda-feira, 1 de junho de 2015



Título: Doce Relíquia Mortal
Autor: Nora Roberts/ J. D. Robb
Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528620184
Ano: 2015
Páginas: 532
Tradutor: Renato Motta



SinopseLaine Tavish é a conhecida dona da Doce Relíquia, uma encantadora loja de antiguidades. Seus clientes, no entanto, nem imaginam que ela é filha de um trapaceiro conhecido pela polícia e que cresceu como uma fora da lei, sempre se mudando de cidade. Mas o passado de Laine acaba por alcançá-la. Seu tio há muitos anos desaparecido visita a Doce Relíquia e deixa um misterioso alerta antes de morrer atropelado por um carro. Logo em seguida, a casa de Laine é saqueada. Agora, as respostas sobre quem a persegue – e por quê – precisam ser encontradas por ela e pelo enigmático e atraente Max Gannon. E uma fortuna em diamantes roubados e desaparecidos faz parte desse mistério. Décadas depois, na Nova York do ano 2059, uma boa parte do velho tesouro que Laine e Max tanto buscaram continua sumida. Mas agora há mais alguém à procura dos diamantes; uma pessoa disposta a matar por eles. Doce Relíquia Mortal é uma jornada eletrizante onde se misturam o romance e a emoção nos dias de hoje com o suspense futurístico de várias décadas adiante. É uma história cheia de trapaças e segredos, de mulheres fortes e homens fascinantes – uma combinação incrível das duas facetas de Nora Roberts, autora amada por fãs de todo o mundo. 

                         Doce Relíquia Mortal é um livro escrito por Nora Roberts ao quadrado! Sim, Nora Roberts e seu pseudônimo J.D. Robb no mesmo  livro! Claro que eu como boa fã dessa diva maravilhosa tinha que ler, não é?



                            Laine é filha de um golpista, desde cedo ela aprendeu a enganar e a ter mãos leves. Depois de anos longe, a moça finalmente conseguiu levar uma vida honesta, dona de uma loja de antiguidades em uma cidade pacata no interior dos Estados Unidos, porém tudo muda quando um homem de seu passado acaba morrendo em frente a sua loja. Max Gannon é um detetive particular investigando o roubo de vinte e oito milhões de dólares em diamantes, ele segue um dos homens suspeitos até uma cidade no interior e até uma ruiva que mexe com seus instintos. Duas gerações depois a tenente Eve Dallas se depara com uma mulher morta em uma residência de luxo, tudo remete ao roube de vinte e oito milhões de dólares em diamantes que aconteceu mais de cinquenta anos antes. Será a vez do nosso casal favorito, Eve e Roarke, desvendar o caso dos diamantes desaparecidos.

                           O que dizer desse livro que traz Nora Roberts em suas duas facetas? Amei, lógico! O mais interessante é que para quem já leu Nora e J.D. sabe diferenciar as duas vertentes de escrita, enquanto Nora preza pelo romance e por frases de efeito, J.D. preza pela comédia e os personagens realmente fazem você dar boas gargalhadas.

                         O enredo das duas histórias estão entrelaçados, mas é possível lê-los em separado, ou seja se você só ama J.D.Robb pode sim ler só Relíquia Mortal e se você ama só Nora Roberts pode ler apenas Doce Relíquia, mas se você é louca como eu e adora as duas mesmo sabendo que são a mesma pessoa, leia as duas e se jogue, miga!

                      Os personagens principais são muito amor, Laine e Max vivem um romance que se solidifica a cada página, eles se apaixonam a primeira vista e logo estão juntos, e sim rola "rala e rola" entre eles, gente Nora não é romance erótico, mas os personagens dela não são castos que nem os do Nicholas Sparks que vivem romances quase sem sexo, não sejamos hipócritas né? E o que dizer de Eve e Roarke da série de livros Mortal que NUNCA termina? Já tem mais de 40 livros lançados lá fora e ainda tem livro para ser lançado e a gente A-D-O-R-A!

                           Não sou apaixonada por essa capa, achei ela meio sem graça. A diagramação está ok. Enfim, como sempre nunca deixarei de recomendar Nora para vocês.

| comente (:

aninha disse...

Nora tá na categoria dos autores que podem. só ser Nora Roberts já vale a pena, aí a mulher vem e escreve um livro com ela mesma!!! é de uma genialidade que agradeço por ler <3 só ela equilibra romance, humor e suspense desse jeito. doida pra ver a interação dos personagens. a capa deixou mesmo um pouco a desejar os nomes cobriram quase toda a modelo. mas claro que já é um dos meus desejados! ;)

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D