Resenha: Naomi & Ely e A Lista do Não-Beijo (David Levithan)

quinta-feira, 6 de agosto de 2015



Título: Naomi & Ely e A Lista do Não-Beijo
Autor: David Levithan
Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501103123
Ano: 2015
Páginas: 256


Sinopse: A quintessência menina-gosta-de-menino-que-gosta-de-meninos. Uma análise bem-humorada sobre relacionamentos. Naomi e Ely são amigos inseparáveis desde pequenos. Naomi ama Ely e está apaixonada por ele. Já o garoto, ama a amiga, mas prefere estar apaixonado, bem, por garotos. Para preservar a amizade, criam a lista do não beijo — a relação de caras que nenhum dos dois pode beijar em hipótese alguma. A lista do não beijo protege a amizade e assegura que nada vá abalar as estruturas da fundação Naomi & Ely. Até que... Ely beija o namorado de Naomi. E quando há amor, amizade e traição envolvidos, a reconciliação pode ser dolorosa e, claro, muito dramática.



               Naomy e Ely e a Lista do Não Beijo foi escrito pelo David Levithan e publicado no Brasil pela Galera Record.  Não sei realmente se foi uma boa ler esse livro, acho que fiquei mais irritada do que qualquer outra coisa com o final.

                 Naomy e Ely são amigos desde crianças, passaram por muita coisa e sobreviveram inclusive ao caso que a mãe lésbica de Ely teve com o pai de Naomy, o que ocasionou a separação dos pais dela e muitas lágrimas por parte das mães dele. Desde criança Naomy ama Ely e em sua cabeça ele irá casar com ela, coisa que é reforçado por ele. Só há um problema, Ely é gay e não tem nenhum interesse romântico em Naomy. Para que nada possa separá-los, eles criaram a "lista do Não-Beijo" no qual colocam todos os garotos e garotas com os quais não podem ficar. Quando Ely beija o namorado de Naomy isso simplesmente sai de eixo e a amizade deles desmorona.

                 Quero dizer que primeiro de tudo o que me deixou MUITO chateada com esse livro, o fato de Ely ter sido tão f#$5 da p$#@! e ter ficado com o namorado de Naomy, não importa se ela não gostava dele, não importa que o cara fosse gay e importa menos ainda que eles tivessem realmente se apaixonado no final. Nada disso interessa, quando se é amigo de alguém isso deve ficar acima e quando Naomy rompe com Ely confesso que eu fiquei pensando que ela era a personagem ideal e que no final Ely ia se redimir da forma correta, mas a verdade é que esse tipo de atitude só mostrou que sim ele nunca foi realmente amigo dela, pois ainda ficou revoltadinho com Naomy como se realmente estivesse correto pegar o namorado da melhor amiga e ainda por cima começar a namorar com ele.

                 Os outros personagens como Robson -Ela e Robson-Ele e Gabriel são outros narradores que também contam a história de Naomy e Ely de outras perspectivas as misturando com seus próprios dramas. Acho que isso foi o que de certa forma salvou o livro para mim, são histórias muito interessantes e que dariam seus livros próprios. Naomy sem dúvida nenhuma foi a personagem destaque na trama, ela é forte, ela é teimosa, ela é infantil e isso tudo só dá a ela um ar de superior fragilidade.

                     Essa capa é linda, queria muito que o livro fosse tão lindo assim. A diagramação está linda e contribui muito para a leitura. Enfim, não sei se vocês terão a mesma visão que eu desse livro, então se já leram me deem suas opiniões.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D