Resenha: Real (Katy Evans) - Série Real - Livro #1

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Título: Real
Autora: Katy Evans
Editora: Novo Século
ISBN-13: 9788542801774
ISBN-10: 8542801776
Edição: 1
Ano: 2014
Páginas: 304

Sinopse: Remington Tate tem a reputação de ser um bad boy, dentro e fora dos ringues. É conhecido também pelo corpo escultural e pelo poder, sexy e selvagem, que emana de cada gota de suor, levando toda e qualquer mulher que o veja a um verdadeiro frenesi. Em seus olhos, brilha um desejo brutal, devastador e REAL. Brooke, uma especialista em fisioterapia esportiva, é contratada para manter aquele corpo funcionando como uma máquina mortal. Esse parecia ser seu emprego dos sonhos, mas, ao circular pelo perigoso circuito de lutas clandestinas com Tate e sua equipe, Brooke passa a ser dominada por um novo sentimento, um fogo e uma necessidade com os quais ela não sabe lidar. O que começa com um simples flerte pode virar uma obsessão sexual incontrolável. Terríveis segredos serão revelados, e Brooke deverá lutar para manter-se sã, discernindo o que há de real e o que é pura ilusão em seus próprios sentimentos.



Real é o primeiro livro da série “Real” da autora Katy Evans que segue a narrativa de Brooke Dumas, uma ex-atleta que trabalha como especialista em reabilitação esportiva. Ela vai a uma luta com sua melhor amiga Melanie, e vê tantas mulheres se esgoelando por um lutador: Remington “Arrebentador” ate, também conhecido como Remy, e cai nos encantos dele no momento em que vê seu sorriso com covinhas.

Brooke e Remy têm uma ligação instantânea, e isso a leva a trabalhar para ele, viajando por três meses junto ao homem que está dominando cada célula do seu corpo. Eles flertam o tempo todo, e principalmente através de músicas que um toca para o outro nos voos de uma cidade para outra.

Remy já foi um lutador profissional, mas por se envolver em uma briga fora dos ringues, ele foi expulso, agora ele luta em clubes clandestinos. Possui uma enorme legião de fãs, homens e mulheres, que lotam qualquer local em que ele esteja. Ele se mostra muito mais do que um homem sexy com uma massa de músculos e força brutal, ele tem um lado negro que precisa ser controlado antes que ele faça algo estúpido.

Eu sou uma pessoa muito fácil de agradar com uma história como essa, mas eu não fiquei satisfeita como imaginei. A escrita da Katy não é ruim, mas é muito arrastada em vários momentos, para um livro com 304 páginas, eu demorei muito mais do que queria para terminar. Ela repete muito algumas coisas sem necessidade, e isso me fez pular parágrafos inteiros porque eu já sabia o que a Brooke estava pensando. Um exemplo é que praticamente metade do livro é a Brooke pensando o quanto olhar/falar/tocar no Remy a deixa excitada, chegou uma hora que eu suspirei de aborrecimento por ela mais uma vez falar à reação que ele causava nela. Algumas cenas de sexo são descritas com muitos detalhes, tantos que na metade eu já tinha perdido o interesse.

Não digo que não vale a pena ler, mas sou sincera em avisar talvez nem todos vão ter paciência para ir até o fim, apesar dos personagens valerem a pena. Eu dei quatro estrelas querendo dar três e meia. Eu gostei da história, gostei muito dos personagens, mas o que me impediu de amar esse livro foi o modo como tudo se arrasta e é exagerado quando não precisa. Outra coisa que eu gostei muito foi a playlist no começo do livro, tem duas músicas que são muito importantes e que a Katy recomenda ouvir junto com os personagens. Uma boa música pode dar todo um novo ar para uma cena. A tradução peca em algumas partes, tanto que eu me vi retraduzindo algumas coisas na minha cabeça. Não vou desistir da série, eu dificilmente abandono algo, e espero que os próximos livros me agradem mais do que esse.



| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D