Resenha: Boa noite, Estranho (Jennifer Weiner)

quarta-feira, 9 de setembro de 2015


Autora: Jennifer Weiner
Título: Boa noite, estranho
Selo: Novo Conceito
Ano: 2015
Edição: 1
Número de páginas: 432

ISBN  9788581635750



Boa Noite, Estranho é um Thriller policial escrito pela jovem autora estadunidense Jeniffer Weiner, que também trabalha como co-autora de algumas séries como "State of Georgia". Neste livro, Jeniffer nos conta uma trama envolvente cuja personagem principal é  Kate Klein, uma dona de casa, mãe de três filhos que, após morar a vida toda na badalada cidade de Nova York, se casou e, por decisão unilateral do marido, teve que se mudar para uma pacata cidade em Connecticut.

Para seu azar, a falta da badalação da cidade grande acaba sendo um de seus maiores empecilhos: a falta do corre corre cotidiano e a vida em uma cidade pequena lhe parece uma boa ideia a princípio, mas logo o tédio se faz presente e ela passa a odiar a ideia. Em Nova York, Kate era uma renomada jornalista, emprego o qual lhe mantinha ocupada por muito tempo, mas uma vez ocorrida a mudança, ela passou a ser uma dona de casa comum como tantas outras mulheres de cidade pequena. Seus maiores problemas eram provindos pela falta de prática e de organização que estas mulheres pareciam ter e que, segundo ela, ela jamais teria.

Mas um acontecimento faz com que a sua monótona rotina seja modificada radicalmente. Certo dia, Kate decide fazer uma visita surpresa à Kitty, uma de suas vizinhas. Porém, ela encontra a amiga morta, esfaqueada no chão de sua cozinha. Ela então liga para a polícia, mas antes de concluir a ligação, encontra um número de telefone escrito no bloco de notas da amiga morta, fazendo com que seu lado jornalista se enervasse mais uma vez. Assim, decide empreender em uma investigação sobre o acontecido, já que havia algo muito familiar no telefone anotado...

Nessa investigação Kate conta com a ajuda de Jane, uma antiga amiga com quem dividia apartamento em Nova York, e Evan, uma antiga paixão não correspondida da mesma época. Seu marido, por sua vez, não apoiava o envolvimento de Kate com as investigações com medo que isso colocasse a família em risco, e sempre que possível, tentava demover a ideia de prosseguir com essa investigação.

Logo que recebi o livro, imaginei que se tratasse de um livro de drama, gênero o qual é um dos meus favoritos, mas mesmo assim tive uma boa experiência lendo-o. Gostei muito da dinâmica do livro, embora ele tenha um final um tanto quanto previsível. Há diversos elementos clássicos das histórias policiais, uma pitada de romance e algumas cenas de comédia. Kate é uma ótima personagem e Jennifer foi bastante feliz em explorar o lado investigativo de Kate por ela própria ter trabalhado como jornalista por algum tempo.

Assim, Boa Noite, Estranho não chega a ser um clássico, mas possui uma boa trama e com certeza você vai gostar de acompanhar as investigações de Kate.

Grande abraço, e até a próxima!!!

Resenha por Fabrício Machado

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D