Resenha: Quem é Você, Alasca? (John Green)

quinta-feira, 1 de outubro de 2015



Título: Quem é Você, Alasca?
Autor: John Green
Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575996
Ano: 2014
Páginas: 272
Tradutor: Edmundo Barreiros





Sinopse: Miles Halter leva uma vida sem graça e sem muitas emoções na Flórida. O garoto tem um gosto peculiar: memorizar as últimas palavras de grandes personalidades da história, e uma dessas personalidades, François Rabelais, um escritor do século XV, disse no leito de morte que ia em busca de um Grande Talvez. Para não ter que esperar o próprio fim para encontrar seu Grande Talvez, Miles decide fazer as malas e partir. Ele vai para um internato no ensolarado Alabama, onde conhece Alasca Young. Ela tem em seu livro preferido, O general em seu labirinto, de Gabriel García Márquez, a pergunta para a qual busca incessantemente uma resposta: Como vou sair desse labirinto? Miles se apaixona por Alasca, mesmo sem entendê-la, e o impacto da garota em sua vida é indelével.




                          Quem é Você, Alasca? foi escrito pelo John Green e tem publicações por algumas editoras brasileiras, mas eu li a publicação especial de 10 anos da editora Intrínseca com conteúdo especial, que eu achei que não valeu tanto a pena assim.

                              Miles Halter é um garoto sem amigos, vive uma vida sem graça na Flórida além de decorar as últimas palavras de grandes personalidades. Até que um dia ele resolve ir para um internato no Alabama, onde sua vida muda. Lá ele conhece Alasca Young uma garota que tem absolutamente tudo para mudar sua maneira de ver as coisas.

                         Primeiro eu preciso confessar que eu adoro o John Green e esse livro me decepcionou muito, acho que é a história dele mais sem sentido que eu li até agora e olha que só falta ler Cidades de Papel. Em todos os outros livros de Green você consegue ver uma certa "utilidade" para a história, mas em Quem é Você, Alasca? eu só consegui pensar ao final em como perdi preciosas horas da minha vida lendo aquele livro.

                          Os personagens tem e muitos dramas a serem explorados, o Coronel é um garoto pobre que sabe o que é não ter nada em casa e por ser inteligente vive em um colégio interno para dar condições melhores a sua mãe, Alasca perdeu a mãe muito cedo, ela assistiu a mãe morrer e na hora não fez nada para ajudar e Miles, meu Deus, o garoto sofreu bullying a vida inteira. O livro tinha absolutamente tudo para dar certo, tudo para que você conseguisse amar os personagens se o autor tivesse conseguido dar uma continuidade a história na qual víssemos esses personagens lidando com isso, mas esses jovens parecem só beber, pensar e falar sobre sexo e fumar. Metade do livro intitulado "antes" vemos esses jovens com vidas tão sofridas completamente perdidos e aí Alasca morre em um acidente de carro da maneira mais idiota que nós poderíamos pensar! E aí vem o "depois" e ao invés de lidarem com o luto pensando em suas próprias vidas os personagens se voltam mais uma vez para Alasca! O livro dá muitas e muitas voltas e ao final depois de muita baboseira filosófica os personagens parecem não ter aprendido nada, suas vidas seguem da mesma maneira apenas um pouco mais triste e só. Então eu pergunto: Qual o motivo de matar Alasca? E antes que alguém fale; "Personagens morrem" eu digo que isso é ficção e que esse subterfúgio de matar os personagens só funciona quando essa morte serve para alguma coisa e esse não foi o caso.

                        A trama parece rodar, rodar, rodar e rodar e eu terminei o livro com uma sensação de estar lendo a primeira página e não foi uma sensação boa. O conteúdo comemorativo da edição de 10 anos depois de tanta decepção não me pareceu muito atrativo. Cenas deletadas, comentários de John Green e da editora e coisas do gênero não me agradaram, pois o livro não me cativou.

                     A capa tem uma textura diferente e eu até gosto dessa fumaça de cigarro, mas não é nem de longe a edição mais bonita do livro. A diagramação estava ok, apesar de ter encontrado um erro de digitação. Enfim, acho que todos nós temos que emitir nossas próprias opiniões acerca dos livros então leiam e vejam se concordam ou discordam de mim.

                                

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D