Resenha: Dominados (Mila Wander)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015



Título: Dominados
Autor: Mila Wander
Edição: 1
Editora: Qualis editora
ISBN: 9788568839027
Ano: 2015
Páginas: 490



Sinopse: Laura Diniz está concorrendo a um cargo na diretoria da Construtora Marcos Delacox. Henrique Farias também.
Laura Diniz é orgulhosa, ambiciosa, poderosa e viciada em desafios.
Henrique Farias também.
Laura Diniz é uma dominatrix fatal.
Henrique Farias é um dominador intenso.
O JOGO DE PODER E SEDUÇÃO SÓ ESTÁ COMEÇANDO...


                 Dominados é um livro hot escrito pela autora nacional Mila Wander e publicado no Brasil pela editora Qualis. Essa foi minha primeira experiência com a autora e alguns pontos nessa leitura me deixaram bastante incomodada.

                    Laura Diniz é uma arquiteta brilhante, uma mulher forte e competente e que é dona de seu nariz. Ela é o tipo de mulher com o "coração de gelo", dominatrix nas horas vagas, ela tem um escravo para satisfazer todas as suas necessidades. Henrique Farias trabalha na parte financeira da mesma construtora que Laura, ele também é dominador, controlador e um homem que pratica o BDSM tradicional. Quando os dois são colocados para competir por uma vaga na diretoria da empresa as coisas prometem pegar fogo.

                        Eu gosto bastante da personalidade de Laura, acho que é uma das mocinhas mais fortes e mais frágeis que passaram pela minha mão e nisso a autora realmente está de parabéns. Se você procura uma mocinha que se deixe controlar pelo homem, você não encontrará em Dominados, Laura é o tipo de personagem que quando é desafiada vira "bicho" e ela literalmente quase mata Henrique na cama e fora dela. Quanto a personalidade dele, eu tive alguns problemas que acho que passam de forma bem sutis no livro, o primeiro deles é o fato dele ser meio grosso com ela e depois se arrepender, concordo que só sendo santo para aguentar a maluca da Laura, mas em algumas cenas o "mocinho" exagera. Outra questão que eu realmente não sei se a autora teve a intenção de dar essa impressão ou não, mas como convivo com isso dentro da minha casa com um parente que sofre esse tipo de preconceito, o fato de Henrique tratar o irmão gay de forma condescendente, se incomodando com os amigos "veadinhos" e é essa a palavra que ele usa, isso me incomodou muito e eu cheguei a chorar na cena em que Luis, o irmão dele, fala que Henrique se incomoda quando ele aparece com algum parceiro. Isso é algo que eu vejo acontecer dentro da minha família e posso dizer que ver isso acontecer e saber o que a pessoa passa dói muito mais que um tapa. Como falei não sei se foi a intenção da autora, mas foi assim que me senti lendo esses trechos e vendo essa situação em pleno o ano de 2015. 

                       Outra coisa que me incomodou bastante foi o ciclo de briga/faz as pazes eterno em que o livro caiu, em algumas cenas eu pensava "ué, mas eu já não li isso antes?" a história em si é boa, acho que uma próxima edição que corte algumas cenas e que aproveite um pouco melhor a escrita da autora, que em minha opinião tem potencial, é necessária.

                           Gosto dessa capa, acho significativa e bonita. A diagramação está bem ok e contribuiu para melhorar minha leitura. Enfim, é um livro que tem potencial, mas com algumas coisas que me incomodaram.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D