Resenha: João e Maria (Neil Gaiman)

domingo, 22 de novembro de 2015

João e Maria
Neil Gaiman
R$ 20,90 até R$ 34,90
ISBN-13: 9788580577761
ISBN-10: 8580577764
Ano: 2015 / Páginas: 56
Idioma: português
Editora: Intrínseca

O prestigiado escritor Neil Gaiman e o brilhante ilustrador Lorenzo Mattotti se encontram para recontar o clássico João e Maria. Familiar como um sonho e perturbador como um pesadelo, o conto narra a saga de dois irmãos que, em tempos de crise e falta de esperança, são abandonados pelos próprios pais e precisam enfrentar com coragem os perigos de uma floresta sombria.
Em um texto poético, Gaiman revive a tradição dos contos de fada, dando profundidade à aventura dos irmãos, mas sem abandonar a autenticidade e o talento único de mesclar realismo e fantasia que o transformaram em um dos maiores autores de sua geração. Mattotti, por sua vez, dá um ar inteiramente novo ao clássico. Seus traços criam um jogo de luz e sombra, permitindo que o leitor desvende aos poucos a imagem, assim como os segredos da história de João e Maria.

Esta é a versão de Neil Gaiman do conto Hansel and Gretel, dos irmãos Jacob e Wilhelm Grimm. Adaptados os nomes como João e Maria, a história é mais conhecida que farinha então nem me venham falar de spoilers ok?


O conto fala de dois irmãos que foram abandonados pelos pais em uma floresta. Para não vê-los definharem até a morte de fome, a mãe das crianças convenceu o pai a deixá-los na floresta. João, muito esperto que era, antes de ir, catou umas pedrinhas e foi soltando no meio do caminho para marcar por onde tinha passado. O pai os deixou no meio da floresta e disse que não saíssem de lá que já retornaria para buscá-los, porém João ouvira a mãe e o pai conversando e sabia que o pai não retornaria para pegá-los. Então, seguiu as pedrinhas e junto com Maria voltaram para casa. 

Alguns dias depois aconteceu novamente, mais uma vez os pais os deixaram na floresta, porém desta vez João não tinha pedrinhas, apenas um pedaço de pão e resolveu ir deixando os pedacinhos pelo caminho para marcá-lo. No entanto, desde que a guerra chegara, com ela veio a fome, e na região, esta era tanta que até os animais estavam desesperados, então, os passarinhos comeram os miolos de pão que João ia deixando pelo caminho, impedindo assim que os irmãos voltassem para casa. 



João e Maria estavam famintos e andando pela floresta quando sentiram um cheiro de pão de mel, foram seguindo o cheiro e encontraram uma casa toda feita de pão de mel e outras guloseimas. As crianças, morrendo de fome do jeito que estavam, começaram então a comer pedaços da casa. Foi então quando uma velha senhora abriu a porta e os acolheu, deu-lhes de comer e preparou-lhes leitos limpos e cheirosos.



Quando acordou no outro dia, João estava preso em uma jaula e Maria acorrentada a mesa e era obrigada a fazer as tarefas domésticas. A velha admitiu que sequestrava viajantes e se alimentava deles. Todos os dias ela entupia João de comida mesmo quando a criança não aguentava mais comer. Como a velha enxergava mal, e João sabia que ela estava fazendo aquilo para que ele engordasse e depois pudesse comê-lo, ele encontrou um pedaço de osso e quando a velha pedia a mão dele para ver se já estava gorda, João colocava o osso para fora da jaula e a mulher desistia de se alimentar dele. Mas até quando?



O final vocês já conhecem, João e Maria jogaram a velha dentro do forno, que a queimara até a morte, pegaram todas as joias, roupas e objetos de valor que a velha roubara dos andarilhos e voltaram para casa e assim nunca mais precisaram passar fome.

Bom, esta releitura de Neil Gaiman é bem semelhante ao conto alemão original, porém tem algumas pequenas mudanças que o tornaram bem mais verossímil, por assim dizer. 

Uma delas é o fato de que quem convenceu o pai a abandonar as crianças foi a própria mãe e não uma madrasta, bem como nunca ter mencionado que a velha era uma bruxa. O final onde as crianças pegam a riqueza que a velha roubou dos andarilhos também é novidade pra mim, eu não lembro disso no conto original. Os detalhes mudados são poucos, mas o que realmente é diferente neste livro são as ilustrações de Lorenzo Mattotti que são de arrepiar e dão um tom bem mais sombrio à obra que em si já tem uma premissa pra lá de tensa.

A edição da Intrínseca é uma edição de luxo, com capa dura, papel diferenciado e vale muito a pena ter na estante se você é fã de Neil Gaiman. Olhando por este lado eu meio que me decepcionei um pouco pois esperava algo muito diferente, vindo de quem vinha, Neil Gaiman. A leitura é super rápida, você lê em questão de meia hora mas é capaz de passar horas olhando e decifrando as imagens de Lorenzo que são impressionantemente aterrorizantes e belas.

Até a próxima, pessoal!


a Rafflecopter giveaway

Regulamento:


  • O resultado será publicado no Blog, Facebook, Twitter e Google+ em até 10 dias após o fim da promoção;
  •  O vencedor tem até 48h corridas para entrar em contato por e-mail através do endereço: blogfeedyourhead@gmail.com; 
  • O blog NÃO SE COMPROMETE a avisar o ganhador;
  • O Premio será postado peloa editora em no máximo 30 dias uteis após a divulgação do resultado.* 
  • Perfis fake e exclusivos de promoção serão automaticamente desclassificados, bem como pessoas que não cumprirem as etapas do formulário que se inscreveram;
  • Válido somente em território nacional;


*Em caso de devolução do prêmio por parte dos correios para a editora por problemas com endereço/falta de alguém para receber, a Editora/blog NÃO É OBRIGADA, bem como o blog, a reenviar o prêmio. Caso a editora queira reenviar, é por responsabilidade dela. O blog se compromete a dar suporte apenas no primeiro envio.

*Em caso de devolução do prêmio por parte dos correios para o blog por problemas no endereço/falta de alguém para receber, o ganhador que tiver interesse no prêmio terá que arcar com os custos do envio.  O blog se compromete a dar suporte apenas no primeiro envio.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D