Resenha: O predador (Tess Gerritsen) Série Rizzoli & Isles #11

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015



O Predador
Rizzoli & Isles - Vol. 11
Tess Gerritsen
R$ 32,70 até R$ 38,25
ISBN-13: 9788501106544
ISBN-10: 8501106542
Ano: 2015 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Record
A isca mais irresistível para um predador é a única sobrevivente do seu ataque Um grupo de turistas desembarca em Botsuana para um safári, sem imaginar que entre eles há um assassino cruel, um predador que, ao fim de uma semana, transforma uma aventura na selva em um pesadelo. O que ele não sabe é que, nessa caçada humana, uma de suas presas consegue escapar. Seis anos depois, um homem é pendurado e eviscerado em sua própria casa em Boston. A descoberta de um esqueleto enterrado em um quintal em outra parte da cidade faz com que a detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isles desconfiem de que as duas mortes estejam relacionadas e de que o assassino vem cometendo seus crimes há anos. Todos os indícios apontam que a solução do caso está na África, e Jane precisa convencer a única sobrevivente do massacre a enfrentar a morte mais uma vez.


Primeiro de tudo eu quero admitir e culpar a mim mesma por ter negligenciado esta autora por tanto tempo. Falta de indicação não foi, pois quem sabe que eu amo um bom thriller policial sempre falou dela pra mim, mas eu fui deixando passar até que O predador caiu em minhas garras, digo, em minhas mãos. 

O predador é o 11º livro da série Rizzoli & Isles, onde a detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isles desta vez tem que desvendar uma série de assassinatos brutais envolvendo evisceração e muito sangue.

Um grupo de turistas vai para Botsuana, na África, para um safári. Eles não sabem que entre eles há um assassino cruel e impiedoso. O que o assassino não esperava era que uma das vítimas tinha sobrevivido. Seis anos depois um crime grotesco ocorre em um bairro bem familiar em Boston. Um homem é encontrado pendurado pelos pés na garagem de casa e eviscerado. Leon Gott era o melhor taxidermista da cidade e um dos melhores do país, e também era um caçador. Um esqueleto é encontrado em outro lugar da cidade e isso faz a dupla Rizzoli e Isles ficar atenta a uma possível ligação entre os crimes. 

Aparentemente os dois crimes não tem nenhuma ligação, mas elas encontram indícios de que a solução do mistério pode ser a única testemunha, a vítima que sobreviveu ao massacre na selva. 

Gente, SOCORRO, que livro é esse? Eu não acredito que vivi 29 anos sem ler nada dessa mulher. Ela é simplesmente incrível! O predador foi minha primeira experiência com a autora mas sem a menor sombra de dúvidas, não será a última. 

Jane Rizzoli é uma personagem carismática e muito engraçada, mas a melhor personagem em minha opinião, é a dra. Maura Isles! Ela é simplesmente brilhante e não erra nunca. Parece uma enciclopedia ambulante e sempre está certa, menos quando se trata da sua vida amorosa, que é um belo desastre! 

O predador é centrado em caça a animais em extinção, sobretudo felinos de grande porte, tipo leopardos, pumas, etc. Adorei essa parte porque amo felinos e o livro é repleto de informações sobre estes tipos de animais e foi muito interessante, e informativo, ficar sabendo. Porém é também cheio de termos médicos e técnicos que, em alguns momentos fez com o que eu ficasse um pouco confusa ou por fora, mas deu tudo certo e deu para acompanhar direitinho. Preciso ler mais thrillers médicos!

Os diálogos são muito bem construídos e Tess sabe como destacar seus personagens, é impossível confundi-los quando seus traços de personalidade são tão fortemente destacados. Trabalho de maestro!
Impossível não se apaixonar pela dupla Rizzoli & Isles e não ficar querendo mais e mais delas, sempre! 

A narrativa é alternada entre os "dias atuais" em Boston, em terceira pessoa, e seis anos antes na África, em primeira pessoa, por Millie, a sobrevivente ao massacre do safári, Nós acompanhamos toda a trajetória de Millie, seus pensamentos e sentimentos na viagem que fez ao verdadeiro inferno. A livreira certinha e que gostava de banho quente e toalhas macias sobreviveu a duas semanas no meio da selva repleta de predadores como leopardos e pumas. Adorei as partes que Millie narrou pois a personagem me cativou com seus diálogos internos, sensacionais! 

A história apesar de ser independente, faz muitas referências a outros livros da série, incluindo o aclamado O Cirurgião, que pretendo ler em breve. 

Sobre a investigação, eu adorei como a autora amarrou todas as pontinhas do livro, mas achei que ficou meio previsível. Eu desconfiei de quem era o assassino quase no mesmo instante em que ele apareceu em cena, não na África, mas em Boston. Tudo levava a crer que era uma pessoa mas eu não acreditei nessa hipótese em momento nenhum. Enfim, eu desconfiei do assassino quase desde o princípio. Mas é importante ressaltar que isso não anula o fato do livro ser maravilhoso. 

Para quem não é acostumado com thrillers médicos eu não recomendo começar por este, você pode ficar como eu, um pouco confusa por causa dos termos. Mas se você já está acostumado com o estilo e adora cenas de crimes bizarras e beeeem sangrentas, vai amar O Predador, pois este livro é genial! 

Uma série de TV foi feita inspirada pela série de livros de Tess Gerritsen, eu não conhecia mas já comecei a ver e estou quase terminando a primeira temporada e é VICIANTE! A série é de 2010 e tem 6 temporadas, a 7ª já foi confirmada para 2016! Eba! Não achei o trailer legendado mas vou deixar em inglês mesmo para vocês darem uma olhadinha!

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D