Resenha: Auggie & eu (R.J Palacio)

quarta-feira, 20 de abril de 2016


Auggie & Eu
R. J. Palacio
R$ 16,90 até R$ 24,90
ISBN-13: 9788580578416
ISBN-10: 8580578418
Ano: 2015 / Páginas: 326
Idioma: português 
Editora: Intrínseca

A história de Auggie Pullman, o menino de aparência incomum que tem encantado milhares de leitores desde o lançamento do romance Extraordinário, em 2013, ganha agora novas perspectivas: Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, narram nos três contos reunidos no livro Auggie e eu seus encontros e desencontros com o amigo extraordinário.
O capítulo do Julian dá voz a um personagem controverso: o menino que liderava o bullying contra Auggie na escola. Enfim temos a oportunidade de entender o que o levou a agir dessa forma e o que Julian pensa das próprias ações. Em Plutão, o narrador é Christopher, o primeiro amigo de Auggie. Os dois meninos compartilham lembranças da infância e, apesar de terem se distanciado, aprendem que boas amizades sempre valerão um esforcinho a mais. Shingaling mostra Auggie pelos olhos de Charlotte, a única menina entre as três crianças escolhidas para apresentar a Auggie sua nova escola. Com ela entramos no universo das garotas e vemos como a chegada de Auggie afetou as relações entre elas. Para quem sente saudades do menino cativante de feições e personalidade extraordinárias e tem curiosidade em saber mais sobre sua história, Auggie e eu é um verdadeiro presente.


Gente, na boa, essa resenha já deveria ter saído há meses, eu sei, mas é porque sempre que eu tenho que falar de Extraordinário é muito difícil externalizar tudo o que eu sinto quando falo desse livro. Quem me conhece sabe que essa foi a minha melhor leitura de 2013 e está no meu top 5 de livros lindos e incrivelmente cativantes que pessoas de todas as idades, gêneros, enfim, todos deveriam ler porque ele é uma verdadeira aula de humanidade.

Para quem ainda não leu Extraordinário, pode clicar aqui e ler a resenha sem spoilers!

Auggie e eu é um compêndio de três histórias narradas por três crianças que fizeram parte da vida de Auggie. Julian, o menino que fazia bullying com Auggie quando este entrou na escola, Charlotte, uma das crianças que foi escolhida para fazer o acolhimento de Auggie na escola e Christopher, o primeiro e durante muito tempo melhor amigo de Auggie.

Só quero dizer que eu me emocionei ainda mais podendo ver sob o ponto de vista dessas crianças tão iguais e tão diferentes de Auggie.

Sobre o Capítulo do Julian: Eu não gostava do Julian, quem leu Extraordinário deve saber que este garoto foi o principal problema de Auggie durante a sua adaptação na escola. Julian praticava bullying pesado contra Auggie e isso doía muito em mim. Mas ao ler o capítulo do Julian eu pude compreender algumas atitudes dele, sobretudo se levar em consideração a família dele. E também que a gente sempre tem que escutar os dois lados da história antes de julgar alguém.

"Um novo começo nos dá a chance de refletir sobre o passado, pesar as coisas que fizemos e aplicar aquilo que aprendemos com isso em nosso novo caminho. Se não examinarmos o passado, não aprendemos com ele."

Plutão: Christopher foi o primeiro amigo de August, o garoto acompanhou de perto a vida de Auggie e muitos dos problemas enfrentados por este durante sua infância. Eles eram inseparáveis até que Christopher mudou de bairro e isso os afastou. Agora que os dois já estão grandinhos, Christopher começa a se questionar se vale o esforço enfrentar as dificuldades que aparecem por ser amigo de August. Ai gente, esse capítulo é tão forte e lindo. 

"E, quando amigos precisam de nós, fazemos o que podemos para ajudar, certo? Não podemos ser amigos só quando é conveniente para a gente. Boas amizades valem um esforcinho a mais!"

E em Shingaling temos a visão de Charlotte, a única menina designada para o "comitê de boas vindas a August". Charlotte era a "boazinha", apesar de ela nunca ter maltratado Auggie, ela nunca fez nada para defendê-lo, sempre se mantendo à uma certa distância do garoto. Eu costumava achá-la muito política. Ela queria estar entre as populares da escola e ser best friend de Ximena, a menina mais popular da turma. Ximena era uma pessoa detestável, porém após reconhecer algumas atitudes infelizes ela consegue se redimir um pouco e para mim, se torna apenas tolerável. Ah, eu sou assim, mexeu com o Auggie, mexeu comigo! Eu não guardo rancor, guardo nomes. Este conto é muito precioso pois tem uma reviravolta inimaginável e que me fez chorar. Eu chorei em todos. Ha Ha Ha.

O que mais posso falar desse livro? R.J. Palacio se tornou uma das minhas autoras preferidas e que sem duvida lerei tudo o que ela escrever. A autora já disse que não vai dar uma continuação para Extraordinário, o que me entristece, mas nada a impede de continuar escrevendo livros no mesmo universo e narrado por outros personagens. Com certeza lerei todos.

Recomendo a leitura para pessoas de todas as idades, crianças, adolescentes, adultos, idosos, etc. Este livro te dá lições sobre muitas coisas, mas uma das mais importantes é sem sombra de dúvida a EMPATIA, que está em falta no mercado mundial. Tá faltando empatia nesse mundo gente! R.J Palacio coloca nessas poucas páginas tanto amor que você acaba de ler e se sente uma pessoa diferente. 

Eu não sei ser imparcial quando se trata de Extraordinário ou qualquer coisa relacionado a esse livro. Eu amo, eu rasgo a seda mesmo! Por favor, leiam!!!!!











| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D