Resenha: A Indomável Sofia ( Georgette Heyer)

segunda-feira, 25 de abril de 2016



Título: A Indomável Sofia
Autor: Georgette Heyer
Edição: 1
Editora: Record
ISBN: 9781402238802
Ano: 2016
Páginas: 406



Sinopse: Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...



A Indomável Sofia é um romance de época escrito pela Georgette Heyer e publicado no Brasil pela Editora Record. Essa foi minha primeira experiência com essa autora e confesso que gostei bastante.

Sophia é uma jovem que morou a vida toda com o pai, Sir Horace, acostumada a fazer sempre tudo o que quis, ela não tem nada dos moldes da moça inglesa "bela, recatada e do lar". Quando Sir Horace vai para o Brasil em uma missão diplomática, a jovem Spphy fica na casa de sua tia em Berkeley  Square, lá é recebida pela tia e pelos primos com entusiasmo, sem desconfiarem que Sophia é sinônimo de encrenca. Seus primos vivem sobre a tirania do irmão mais velho Charles, que está noivo de uma garota chata. Cecília, a prima, está vivendo um triângulo, onde de um lado está o rapaz de família completamente apaixonado por ela e com uma fortuna considerável, de outro o poeta por quem Cecy está apaixonada, mas que não é aprovado por seu irmão. Para descomplicar esses nós Sophia trama as mais mirabolantes histórias.

A narrativa de Georgette tende bem mais para a comédia que para o romance. Não tem nenhuma cena extremamente romântica no livro que te faça suspirar, em compensação há várias cenas que te fazem rir e muito. Realmente não lembro de ter nada parecido em minha prateleira de históricos e isso destaca bastante esse livro.

Sophia é uma figura, ela realmente consegue manipular todas as pessoas para fazerem o que ela quer. Desde o início ela já chega chocando por não tem um pingo de decoro esperado pelas damas da sociedade londrina, mas apesar disso ela consegue ser a sensação da temporada. Ela conhece muitas das mulheres mais velhas da sociedade. Para a consternação da noiva de Charles, que já odeia Sophia desde o primeiro instante.

Charles por sua vez é um rapaz que teve de suportar muito e digamos que ele é sim meio tapado, pois se deixa levar pela cobra da noiva. Ele tem responsabilidades sobre todos os irmãos, que não são poucos e ainda por cima agora tem de lidar com a prima que é um problema constante.

Acho que o mais legal desse livro é que realmente não tem romance, apesar de ser um romance! Não sei explicar, vocês precisam ler mesmo para compreender.

A capa desse livro é linda, adorei as cores e a modelo na capa. A diagramação está ok. Enfim é um romance bem diferente que merece a leitura.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D