Resenha: Pela Noite Eterna (Veronica Rossi) - Never Sky - Livro #02

quarta-feira, 27 de abril de 2016



Título: Pela Noite Eterna
Autor: Veronica Rossi
Edição: 1
Editora: Rocco Jovens Leitores
ISBN: 9788579802355
Ano: 2016
Páginas: 304
Tradutor: Alice Klesch



Sinopse: Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois. Fantasia, ação, ficção científica e uma história de amor inesquecível fazem da série de Veronica Rossi um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de sagas como Jogos Vorazes e Divergente.



Pela Noite Eterna é o segundo livro da trilogia Never Sky, escrita pela autora Veronica Rossi e publicada no Brasil pela Editora Rocco. Não sou muito fã de distopia, mas essa em específico conseguiu chegar o mais perto de um livro satisfatório, para mim.

Aria saiu da Quimera para ir atrás do Sereno Azul, tudo para ajudar seu povo e o sobrinho de Peregrine, o forasteiro por quem é apaixonada. Do lado de fora ela terá de sobreviver sozinha, até que Perry a encontre. Perry agora é o Soberano de Sangue dos Marés, para manter sua tribo unida ele não pode manter seu relacionamento com Aria. Quando um dos Marés tenta envenenar Aria, ela parte sozinha contando apenas com a ajuda de um amigo para ir atrás do Sereno Azul.

A narrativa segue alternada entre Perry e Aria, a autora consegue manter um ritmo bom no livro de modo que você realmente nunca fique entediado. Eu gosto dessa questão de pluralidade de narradores, pois acaba que conseguimos ter um pouco do que está acontecendo por todos os lados.

Aria é aquele tipo de personagem que te cativa, ela cresceu muito desde o último livro e agora ela sabe o que tem de fazer e não poupará esforços para isso. O fato de estar apaixonada por Perry é apenas uma motivação para que ela consiga cumprir sua missão.

Perry por sua vez é o personagem que precisa crescer nesse livro, enquanto o sofrimento de Aria a moldou para ser uma pessoa diferente, o rapaz não teve sua quota e parece ser sua vez de ter de lidar com seus problemas e finalmente se tornar o líder que ele foi destinado a ser.

Não quero ter muitas esperanças não, mas essa promete ser a primeira distopia que me deixa satisfeita. Acho que de tudo que eu li essa pode ser realmente a primeira. Eu sou bem chata com os finais das distopias, nenhum até agora conseguiu me agradar completamente, alguns chegaram perto.

A capa desse livro é bem bonita, gosto da questão do céu atrás e do personagem em primeiro plano. Não sei falar sobre a diagramação do livro físico, pois li em e-book. Enfim, deixa eu ler o final e ver se recomendo ou não para vocês.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D