Resenha: Você se Lembra de Mim? (Megan Maxwell)

segunda-feira, 13 de junho de 2016



Título: Você se Lembra de Mim?
Autor: Megan Maxwell
Edição: 1
Editora: Essência
ISBN: 9788542207057
Ano: 2016
Páginas: 496



Sinopse:Alana é uma mulher independente que não acredita no amor e tem na profissão sua única razão de viver. Jornalista freelancer, é enviada a Nova York para escrever uma reportagem sobre a metrópole, onde conhece o atraente Joel Parker. Quando ela descobre que aquele homem bonito e sedutor que tem lhe feito companhia nos últimos dias é um militar, como seu pai uma lembrança que ainda a assombra , a jornalista desaparece sem deixar vestígios. Apesar de resoluta em sua vontade de se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de sofrimento de sua mãe, ela não conseguirá aplacar o desejo de seu coração por Parker. Quem vencerá essa disputa entre razão e emoção? O passado de sua mãe irá assombrá-la ainda mais ou irá ajudá-la a esclarecer muitas questões mal resolvidas?


Você se Lembra de Mim? foi escrito pela autora alemã/espanhola Megan Maxwell e publicado no Brasil pelo selo Essência da Planeta de Livros. Eu nunca consegui ler um livro da Megan que me satisfizesse por completo, sempre tinha um ou outro detalhe que me deixavam chateada, mas Você se Lembra de Mim? é uma história pessoal e tão tocante que é impossível não se apaixonar.

Carmen é uma espanhola que migrou para a Alemanha em busca de uma vida melhor, pensando em ter um futuro e um emprego na fábrica da Siemens, ela e a irmã Loli enfrentam o desafio de morar sozinhas. Durante sua estadia na Alemanha, Carmen conhece Teddy, um militar americano com quem vive uma linda história de amor, até que ele é mandado para o Vietnã e deixa uma Carmen grávida e solteira na Alemanha para nunca mais dar notícias. 35 anos se passam e a filha de Carmen e Teddy é uma mulher bem resolvida e que corre de qualquer tipo de compromisso, Alana é independente e não quer ter nenhum tipo de envolvimento emocional com militares, até que ela encontra o capitão Joe Parker, será que a história irá se repetir?

Primeiro eu preciso dizer que a história da Carmen e do Teddy é a história dos pais da Megan Maxwell e que ela escreveu esse livro para contar a história de amor da mãe dela e dar a ela o final feliz que ela não teve na vida real. Não sei se o pai dela sobreviveu a guerra na vida real, mas eles nunca voltaram a ficar juntos. Só esse fato já faz os duendes cortadores de cebola entrarem em ação perto dos nossos olhos. 

O livro em si é muito emocional, você se apaixona junto com a Carmen e sente todos os medos que Alana sente anos depois, a aura de comédia sempre presente nas narrativas de Megan também está presente e dá um ar de leveza para as passagens de maior desespero.

Carmen é uma mulher a frente de seu tempo, ela é independente, não liga muito para convenções sociais e por isso mesmo ela decide ter a filha mesmo solteira e apesar de todo o preconceito que poderia vir a sofrer. Conforme Alana vai crescendo, ela vai aprendendo com a garra da mãe e principalmente com seu sofrimento por conta do grande amor que perdeu e que nunca conseguiu superar.

A história de Alana e Joe é exatamente permeada pelo medo de Alana de sofrer como a mãe sofreu por um militar americano, os tempos são outros, mas um coração partido é um coração partido em qualquer época e é exatamente disso que Alana tem medo de ter seu coração partido novamente. Apesar disso, Joe tenta mostrar a Alana que ela pode ter um final feliz e que pode sim proporcionar a mãe as respostas que ela procura há mais de 30 anos.

Acho que a Megan Maxwell não poderia dar um presente mais lindo para a mãe dela e só isso já me fez amar esse livro logo de cara, o fato da Literatura proporcionar o que a vida não pôde é um poder que eu sempre vou admirar.

Essa capa é bem a cara da história. A diagramação está ótima e traz algumas imagens de Megan e de sua mãe e até uma foto de seu pai, mesmo que com o rosto borrado. Enfim é uma leitura romântica e que vale muito a pena.




| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D