Resenha: Lembrança (Meg Cabot) - A Mediadora Livro #07

sexta-feira, 12 de agosto de 2016



Título: Lembrança
Autor: Meg Cabot
Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501071569
Ano: 2016
Páginas: 422


Sinopse: "Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa...



Por favor, guardem as pedras! Eu sei, todo mundo ama e sabe que eu amo A Mediadora! Porém, vocês também sabem que eu sou bastante sincera em todas as minhas resenhas e não poderia jamais dar cinco cabeças e um coração para esse livro se eu já dei 3 em consideração ao meu amor pela série. 

Lembrança é o sétimo e tão aguardado livro da série A Mediadora escrita pela Meg Cabot e publicado no Brasil pela Galera Record. Minhas expectativas para o lançamento desse livro estavam em níveis estratosféricos, eu não conseguia me mantes dentro da minha cabeça sem gritar "LANÇA LOGO" logo que a Galera anunciou que iria lançar o livro, mas eu me decepcionei e muito.

O livro se passa dez anos depois do primeiro livro da série e Susannah está prestes a se formar em Psicologia, está trabalhando na escola onde estudou como assistente administrativo, mas com o intuito de ser conselheira escolar. Jesse agora está na residência médica trabalhando feito um louco e morando com um dos meio-irmãos de Suse. Eles tem uma relação sem contato físico mais íntimo, pois Jesse quer esperar até o casamento, mas no mais a relação de ambos está bem. Quando Paul Slater ressurge das cinzas trazendo com ele a informação que Jesse carrega um demônio no corpo que pode ser liberado se o local de seu descanso for destruído, as coisas começam a mudar. Para evitar que Paul derrube a casa onde Jesse descansou por 150 anos, Susannah deverá dormir com ele. Nesse meio tempo ela tem que lidar com o espírito de uma garotinha de sete anos que se recusa a deixar a amiga viver.

Podemos começar dizendo a Meg Cabot que dez anos se passaram na história e ao que parece a personagem dela envelheceu apenas na idade, pois mentalmente continua sendo a menina revoltadinha de dezesseis anos. Se Susannah de dezesseis com ares de adolescente rebelde era completamente compreensível, aos vinte e seis anos, já quase formada na faculdade, com um emprego, um relacionamento estável e muitos anos de mediação não é. Uma das coisas que me irritou e muito é que Meg parece não ter trabalhado em quase nada a personalidade de Suse e ela continua a ter aquele mesmo ar de adolescente rebelde e encrenqueira. 

Quanto a Jesse, o que eu posso falar é que você irá amá-lo ainda mais, mas vai odiar algumas coisas que ele faz e fala. A personalidade de Jesse, ao contrário de Suse, mudou. Ele parece  ser mais controlador do que me lembro, parece um pouco mais cruel e por incrível que pareça em muitos casos é Susannah que coloca um freio nele. Então se eu afirmei que ela continua adolescente e em certas cenas coloca ele nos eixos, vocês imaginem em como ele está.

A volta de Paul também me pareceu meio forçada, não houve uma motivação real, ao que parece uma bela manhã ele lembrou de Susannah e resolveu voltar para forçá-la a dormir com ele. Essa parte deixou e muito a desejar, pois eles não se falavam há 6 anos e aí do nada ele resolve voltar para atormentar a vida dela. 

Quanto ao enredo com a fantasma, ao que parece a Meg está tentando dar ares um pouco mais adultos aos problemas dos fantasmas, mas dessa vez ela não quis ou decidiu que o público não estava preparado para que ela aprofundasse essa problemática apresentada.

Vamos falar das partes boas né? Vocês vão amar saber o que aconteceu com os meio-irmão de Suse, cada um deles leva uma vida completamente diferente e eles sim conseguiram evoluir e muito. Cee Cee e Adam também aparecem, mas eu ainda estou tentando entender por que a Meg fez o que fez com o relacionamento dos dois.

Minha opinião é que Meg está mais do que pronta para retomar essa série, pois ela deixou muitas pontas soltas nessa história que podem trazer de volta muitos dos personagens que amamos a trama, além de nos apresentar novos personagens, então talvez a palavra que me define é: esperança. Esperança que a Meg consiga achar o caminho do amadurecimento de Suse e Jesse e que os próximos livros sejam bem melhores, por que o que ficou de Lembrança é que ele é um recomeço e uma abertura para mais livros.

Eu gosto dessa capa, apesar de achar esse buquê meio bizarro. A diagramação me incomodou um pouco por conta das margens que estavam meio tortas. Enfim, espero que ela siga escrevendo essa série e que encontre o caminho de volta.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D