Resenha: Maré Congelada (Morgan Rhodes) - A Queda dos Reinos - Livro #04

segunda-feira, 22 de agosto de 2016



Título: Maré Congelada
Autor: Morgan Rhodes
Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765954
Ano: 2016
Páginas: 440
Tradutor: Flávia Souto Maior



Sinopse: As disputas pela Tétrade, quatro cristais mágicos capazes de conferir poderes inimagináveis a quem os encontrar, continuam. Amara roubou o cristal da água, Jonas conseguiu o da terra, Felix enganou os rebeldes para ficar com o cristal do ar, e Lucia está com o do fogo. Mas nem todos sabem como ativar a magia da Tétrade, e apenas a princesa feiticeira conquistou poder até agora, aliando-se ao deus do fogo que libertou de seu cristal. Gaius, o Rei Sanguinário, também não desistiu de encontrar os cristais. Ele está mais sedento por poder do que nunca, especialmente agora que não conta mais com a ajuda da imortal Melenia nem com o apoio de Magnus, o herdeiro que o traiu para poupar a vida da princesa Cleo. Para conquistar todo o mundo conhecido, Gaius resolve atravessar o mar gelado até Kraeshia, e tentar um acordo com o imperador perverso de lá. No caminho, o rei vai encontrar muitas dificuldades e inimigos, como Amara, princesa de Kraeshia, que tem seus próprios planos para conquistar o poder.



Maré Congelada é o quarto livro da série A Queda dos Reinos, escrita pela Morgan Rhodes e publicada aqui no Brasil pela Editora Seguinte. Eu gosto dessa série e fiquei muito feliz com o rumo que está sendo dado para a história.

Depois da morte de Ioannes, Lucia está revoltada e amargurada e promete ajudar o deus do fogo a reunir sua família e punir toda a humanidade. Enquanto isso Cleo e Magnus estão fugindo do rei Gaius no reino de Magnus. Jonas está ferido e se recuperando do duro golpe que levou. Enquanto isso, o rei Gaius vai até Kraeshia para tentar um acordo com o rei, pai de Amara que fará de tudo para conquistar o poder da Tétrade.

Eu gosto da narrativa de Rhodes, pois apesar de termos múltiplos narradores, a narrativa não fica quebrada. Ao contrário a multiplicidade de narradores se completam e formam uma colcha de retalhos que sem completam.

O fato dos personagens terem crescido com seus erros e terem tomado rumos diferentes, o exemplo maior disso é o príncipe Magnus, que continua sendo uma ambiguidade, mas que parece ter tomado finalmente um rumo na vida que o difere muito de seu pai. Ele segue preocupado com sua irmã, mas finalmente deixa para trás a ideia de que a ama como mulher, se apaixonando finalmente por Cleo.

Temos bem menos cenas de aventura e ação, esse parece ser um livro mais de descobertas sobre o Santuário, sobre a Tétrade e sobre muitos dos motivos que levaram alguns personagens a tomarem algumas atitudes.

Novos personagens são inseridos na trama e ficamos sabendo que não é só em Mítica que se tem problemas com a monarquia, mas em Kraeshia já existe uma rede de rebelião pronta para tomar o poder, isso é algo que vai ser trabalhado nos próximos livros.

Eu gosto bastante dessa capa, acho que essa série consegue fazer capas sombrias e belas ao mesmo tempo. A diagramação está ótima, Enfim, não sei se consegui falar muito desse livro, pois como é a continuação de uma série não pude dar muitos detalhes, porém recomendo muito que leiam desde o primeiro livro.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D