Resenha: O ano em que disse SIM (Shonda Rhimes)

segunda-feira, 15 de agosto de 2016



O Ano Em Que Disse Sim
Como Dançar, Ficar ao Sol e Ser Sua Própria Pessoa
Shonda Rhimes
R$ 26,33 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788576849889
ISBN-10: 8576849887
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Best Seller

Um livro motivador da aclamada e premiada criadora e produtora executiva dos sucessos televisivos Grey’s Anatomy, Private Practice e Scandal, e produtora executiva de How to Get Away with Murder.Você nunca diz sim para nada. Foram essas seis palavras, ditas pela irmã de Shonda durante uma ceia de Ação de Graças, que levaram a autora a repensar a maneira como estava levando sua vida. Apesar da timidez e introversão, Shonda decidiu encarar o desafio de passar um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Os “sins” iam desde cuidar melhor de sua saúde até aceitar convites para participar de talk shows e discursos em público. Além disso, Shonda deu um difícil passo: dizer sim ao amor próprio e ao seu empoderamento. Em O Ano em que disse sim, Shonda Rhimes relata, com muito bom humor, os detalhes sobre sua vida pessoal, profissional e como mergulhar de cabeça no “Ano do Sim” transformou ambas e oferece ao leitor a motivação necessária para fazer o mesmo em sua vida.

O ano em que disse SIM é o livro escrito pela autora Shonda Rhimes, mais conhecida como #Autora #De #Séries #Mais #Lacradora #Dos #Últimos #Tempos por motivos de: Greys’s Anatomy, Scandal e How to Get Away With a Murder #SóSeiSentir.

O nome do livro é bastante sugestivo porque é literalmente isso, o ano em que a Shonda resolveu dizer SIM para as coisas as quais ela jamais faria de livre e espontânea vontade, o ano em que ela resolveu mudar pra tentar ser feliz e pra se libertar de preconceitos que ela tinha em relação ao que era certo e ao que era errado... Esse ano, só pra deixar registrado foi 2014.

Bom, mas pra começo de história, vale deixar registrado que Shonda era uma pessoa bem negativa em relação a si, como profissional ela nunca se questionou, na verdade ela sempre soube o que queria ser, claro que ela não esperava ser a Lacradora de Vidas que ela é hoje, conhecida mundialmente, mas estava muito claro pra ela, desde o início, que ela queria escrever, contar histórias, dar vida a personagens emblemáticos. Mas, com relação a si como pessoa e como mãe, ela tinha muitas questões a serem resolvidas com ela mesma.

Eu fiquei espantada em alguns momentos do livro quando ela conta histórias pelas quais ela passou nas quais ela não tinha um pingo de confiança em si própria e daí eu fiquei: - oi? Como assim a SHONDA não ter confiança nela mesma, amor, você é a SHONDA, entendeu? A rainha da p*rra toda. Aquela que faz a gente querer colocar os personagens em uma caixinha e guardar pra sempre! Enfim, fiquei CHO-CA-DA.

Eu achei o começo do livro um pouco lento, mas é porque ela vai contextualizar a vida dela de como era antes dela ser famosa e tal, pra gente conseguir entender o porquê de certas atitudes e comportamentos dela em relação à vida dela mesmo, como mãe, amiga, profissional. Por vezes, você se impressiona com a falta de otimismo dela, o quanto ela pondera pra fazer alguma coisa e acaba no final não fazendo. Então o ano do SIM veio para quebrar as barreiras que a Shonda tinha contra ela mesma. E pensar que ela resolveu fazer isso por um simples comentário da irmã...

Mas esse fato deu um giro de 180º na vida da Shonda, ela resolveu mudar e acabou se descobrindo uma pessoa que podia fazer o que quisesse. Ela resolveu se impor mais como chefe, se tornou mais feliz no trabalho e com isso deixou as pessoas ao redor dela mais felizes também, decidiu ter tempo de qualidade para as filhas, para os amigos mais próximos e para a família, decidiu emagrecer e pasmem, ela perdeu 157 kg #passada, na verdade ela decidiu se permitir!

No geral o livro é legal e vai nos mostrar que a vida dos famosos nem sempre é aquele glamour que a gente pensa, na verdade, eles são gente como a gente, só que com mais responsabilidades, considerando que o mundo do show business cobra um preço muito alto pra que a fama se mantenha, e a Shonda vai nos contar um pouco no livro de como isso pode ser cruel.

Enfim, indico a leitura, achei a capa bem divertida, a diagramação é ótima e Shonda é Shonda não é mesmo? Quem é fã vai amar, por conhecer um pouco melhor sua “ídola”, e pra quem não é, leia que você irá gostar também, porque a leitura flui.

Por Jamille Moura

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D