Resenha: A Garota do Calendário - Janeiro (Audrey Carlan) - A Garota do Calendário - Livro #01

quarta-feira, 21 de setembro de 2016



Título: A Garota do Calendário - Janeiro
Autor: Audrey Carlan
Edição: 1
Editora: Verus
ISBN: 9788576865063
Ano: 2016
Páginas: 144
Tradutor: Andréia Barboza


Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.




A Garota do Calendário é o primeiro livro se uma série de doze, não você não leu errado, doze livros escritos pela Audrey Carlan e publicado pela Verus Editora.  Confesso que fiquei muito curiosa com a premissa dessa história já que a garota literalmente passa um tempo com doze homens, um a cada mês, mas achei alguns aspectos na história que me deixaram desanimada.

Mia Sandres é uma garota que teve uma vida que poderia ser considerada bastante difícil, ela foi abandonada pela mãe logo cedo, criou a irmã mais nova praticamente sozinha pois seu pai tem um vício em jogo e bebida. Quando seu ex-namorado que é agiota empresta uma quantia de um milhão de dólares ao seu pai, que não tem como pagar e quase é morto no processo, ela resolve recorrer a tia que tem uma agência de acompanhantes e durante um ano ela passará um mês com cada cliente, ela não é obrigada a dormir com nenhum deles, mas recebe uma quantia a mais caso queira fazer isso. Seu primeiro cliente é de Los Angeles, roteirista, solteiro e extremamente lindo Wes é tudo que qualquer mãe pediu a Deus e Mia estará a seu lado durante o mês de janeiro.

As coisas que me agradaram na narrativa se dão por conta das cenas bem escritas e divertidas entre Mia e Wes, eles são um casal leve e divertido e acabam realmente virando amigos. Além de ser um livro curtinho, então quando você menos vê o livro acabou.

O que me irritou na narrativa é que Mia leva tudo muito na boa, ela não demonstra desespero nem nada por conta do pai é meio que "ok meu pai está entre a vida e a morte, devendo um milhão ao meu ex, vou ali passar um ano com vários homens possivelmente me prostituindo para pagar" como se fosse algo banal. E também essa questão da família não é bem abordada, tudo é muito leve e levado de maneira muito divertida, algo que deveria ser tratado com um pouco mais de seriedade.

Outro ponto que me deixou bem com um pé atrás nessa série é a questão de doze homens, Mia deixa claro que vai pegar quem ela quiser e se tratando de romance EU prefiro ter um casal para quem torcer, sou apegada, ainda não atingi esse nível de desapego. Se você não tem problema com isso pode se jogar.

Gosto dessas capas, a diagramação está ok nada a reclamar. Enfim, ainda não me animei a ler até o fim, estou esperando alguma amiga terminar e me dizer que vale realmente a pena.

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D