Resenha: George (Alex Gino)

sábado, 15 de outubro de 2016



George
Alex Gino
R$ 24,60 até R$ 32,90
ISBN-13: 9788501077677
ISBN-10: 8501077674
Ano: 2016 / Páginas: 144
Idioma: português
Editora: Galera Junior

Seja quem você é. Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também.



Ô gente, sabe aquele livro que você lê a sinopse e já sabe que vai amar? E mais uma vez acertei em cheio na escolha por George. Primeiro porque o tema muito me agrada e segundo porque é uma história sobre crianças. 

George tem apenas 10 anos mas já sabe exatamente quem é. Ela é uma menina que veio no corpo errado. Ela é uma criança transgênero, ou seja, ela não se identifica socialmente com o seu gênero biológico. Então ela adotou o nome de Melissa, que é o nome que ela se chama quando se olha no espelho e vê uma garota. 

O grande problema de George/Melissa é ter que esconder esse fato de sua família e amigos porque com apenas dez anos ela já sente na pele o preconceito por ser diferente, a menina sofre bullying na escola e tudo só fica suportável por causa de sua melhor amiga, Kelly, que preciso ressaltar é a melhor pessoa e tem o pai mais legal! 

Melissa (vou passar a chamá-la assim, ok?) quer contar para todos que é uma menina e ela vê na peça da escola a oportunidade perfeita para isso. Ela quer interpretar a aranha Charlotte na peça A menina e o porquinho, porém o papel de Charlotte até então só era feito por crianças do sexo feminino. Junto com sua amiga Kelly, Melissa vai armar uma maneira de interpretar Charlotte e mostrar quem ela realmente é.

Gente, que livro maravilhoso. Gino acertou em cheio ao criar George, pois o livro é de uma sensibilidade sem tamanho. É impossível não sentir empatia pela Melissa, não querer tirar todo aquele peso que ela carrega nas costas com apenas dez anos de idade. 

Escrever um livro com o tema transgênero já é um desafio e tanto, visto que dependendo de como o autor possa abordar uma coisa ou outra pode gerar problematizações imensas. Mas Alex Gino dosou muito bem e em minha opinião, consegue transmitir até para o mais leigo o conceito de transgênero e o que uma pessoa, sobretudo uma criança, sente e pensa ao se ver no corpo errado. 

Acredito que George é um livro maravilhoso e necessário para dar início ao processo de desconstrução das crianças e adolescentes, e até adultos, por que não, né? Vindo pelo selo Galera Júnior é uma ótima pedida para professores adotarem nas escolas pois apesar de tratar de um tema que infelizmente ainda é tabu, é abordado com muita naturalidade e pureza. É um livro que fala sobre autoconhecimento, aceitação, amizade e empatia. Você termina com um sorriso no rosto e querendo mais. 

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D