Resenha: Criação Mortal (J. D. Robb) - Série Mortal - Livro #25

sexta-feira, 4 de novembro de 2016



Título: Criação Mortal
Autor: J. D. Robb
Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528620658
Ano: 2016
Páginas: 420
Tradutor: Renato Motta



Sinopse: Uma jovem, exposta artisticamente e com o corpo marcado por sinais de tortura, é encontrada morta no East River Park. De imediato, os pensamentos da tenente Eve Dallas a levam para um caso semelhante ocorrido nove anos antes. Na época, Nova York se viu à beira de um ataque de nervos quando quatro mulheres foram mortas em quinze dias por um homem batizado pela imprensa de “O Noivo”, porque colocava anéis de noivado no dedo das vítimas. O assassino está de volta e, dessa vez, torna-se claro que seus atos são um ataque pessoal. E existe uma grande possibilidade de que o seu maior objetivo seja raptar uma mulher em especial; aquela que vai testar suas habilidades de tortura e lhe proporcionará dias e dias de prazer antes de morrer em suas mãos: a própria Eve Dallas.



Criação Mortal é o vigésimo quinto livro da série Mortal, escrita pelo pseudônimo J. D. Robb, da autora Nora Roberts. Nunca vou me cansar de nada da Nora, mesmo dessa série que já tem seus 40 livros publicados.

Dessa vez a tenente Evie Dallas se depara mais uma vez com o passado. Um assassino intitulado pela imprensa de O Noivo, volta a ativa depois de 9 anos. Esse foi um dos casos que Evie trabalhou logo que se tornou policial, o cara tortura mulheres entre 28 e 33 anos até a morte, não envolve nada sexual, mas ele é brutal e nunca foi pego. Agora ele está de volta ao começo e pronto para encerrar a carreira com o maior prêmio que pode conseguir: Evie.

O que eu mais amo nessa narrativa é o fato de Nora ter criado o próprio mundo, a história se passa no futuro e sim ela criou toda uma história específica com fatos dentro da história americana que ela inventou para que o crime dO Noivo faça total sentido. 

Roarke e Evie seguem juntos como um casal sólido e sem muitos dramas, muito pelo contrário, eles trabalham em total sintonia e parceria nesse caso em específico para deter o assassino que é brutal e cruel.  Dessa vez a trama parece um quebra-cabeças, tudo é meticulosamente calculado, O Noivo escolhe suas vítimas, as atrai e não deixa nenhum rastro de como faz isso, ninguém sabe e ninguém viu.

Um único ponto é o que me deixou em dúvida sobre a narrativa, é sobre as companhias do assassino, ficou ainda um mistério no ar que eu não duvido nada que será retomado mais a frente em outra história, pois quem conhece sabe que nessa série Nora retoma alguns casos que já passaram pelas mãos de Evie e faz referências passadas.

A capa segue o padrão das outras capas desses livros. Mais uma vez: por favor, coloquem folhas amarelas. As folhas são brancas o que dificulta a leitura. Enfim, é Nora, minha autora favorita não tinha como não recomendar.







| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D