Resenha: Jantar Secreto (Raphael Montes)

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Jantar Secreto
Raphael Montes
R$ 29,10 até R$ 35,91
ISBN-13: 9788535928358
ISBN-10: 8535928359
Ano: 2016 / Páginas: 360
Idioma: português
Editora: Companhia das Letras

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Antes de tudo eu queria dizer uma coisa sobre esse livro: ABAIXA QUE É TIRO!!!

Mais uma vez Raphael Montes nos presenteia com uma de suas histórias chocantes. Eu nunca tinha lido sobre canibalismo, nunca tinha sequer pensado nisso e esse livro me perturbou profundamente em algumas cenas. Mas eu gosto disso, gosto desse incômodo, gosto dessa sensação que fica após o fim da leitura, provocando reflexões inimagináveis.

A sinopse não poderia ser mais clara: jovens quebrados que resolvem ganhar dinheiro de uma forma perigosa e inusitada. Quem nos narra a história é Dante, um rapaz que vem de uma família razoavelmente bem de vida, no interior do Paraná, mas que foi estudar no Rio de Janeiro e mesmo após o fim da faculdade, Dante não pensa em retornar à Pingo D'Agua, tudo que ele quer é se estabelecer de vez na Cidade Maravilhosa e trabalhar na sua área. No entanto, a única coisa que Dante consegue é um emprego de vendedor de livros. 

Ele mora com três amigos: Miguel, Hugo e Leitão. Quando o aluguel atrasa por seis meses, eles tem uma divida de quase vinte e seis mil reais e Dante se recusa terminantemente a pedir ajuda à família, afirmando que pode lidar com seus próprios problemas. Mas infelizmente o prazo para pagar a dívida está acabando, caso não paguem, serão despejados. 

Após se recordar de um antigo enigma que ouviu na faculdade, o rapaz propõe realizarem jantares secretos para arrecadar dinheiro para saldar a dívida com a imobiliária. E assim nasce a Equipe Carne de Gaivota. Tudo começou como uma brincadeira de Leitão, colocando na internet que os jantares seriam de carne humana. A coisa saiu de controle e de repente começaram a chegar inúmeros e-mails solicitando reserva e em meia hora os rapazes já tinham 30 mil reais na conta. Agora não dava mais para voltar atrás. O primeiro corpo foi roubado do hospital em que Miguel trabalha, foi uma adrenalina tremenda e ali eles souberam que não dava mais para voltar atrás. O jantar foi um sucesso! Políticos, empresários, socialites, artistas, etc, gente com muito dinheiro e tédio sobrando, dispostos a vivenciar a experiência gastronômica mais incrível de suas vidas.

Gente, na boa, eu não consegui largar este livro enquanto não terminei, li em 24 horas e há tempos não lia um livro tão rápido. Esta leitura me incomodou bastante pois apesar de saber que eu jamais faria algo assim, retalhar um ser humano friamente e servir como se fosse um filé, eu me peguei imaginando se eu estivesse no lugar dos rapazes e pensando nas justificativas que o autor apresentou: que a gente é mesmo muito hipócrita, temos pena dos animais, mas depois de mortos, comemos a galinha, o cordeiro, o boi, o porco... 


"-Você não se incomoda nem um pouco de fazer isso com um ser humano?
Ela me encarou com uma expressão de "What the fuck?", enquanto carregava alguns sacos para o canto.
-Deixa de ser besta... A mulher já tava morta. Depois de morto, todo bicho é igual. Você é engraçado, sabia? Se a carne vem naquele pacote, coberto no plástico transparente, você não se importa. Pega, frita e come sem nem pensar de onde veio. Agora fica aí, cheio de mimimi. Quer saber? A única diferença é que não sou hipócrita como você."
Página 125


No começo Dante era um cara centrado, certinho, gente boa, mas ao passar das páginas e do tempo na história, vemos como ele vai perdendo aos poucos a noção e ficando cada vez mais fora de si e inescrupuloso. O jovem se afunda em drogas e orgias para tentar esquecer todo o terror e atrocidades que comete. Apesar de pessoalmente nunca ter matado ninguém, Dante está enfiado até o pescoço nesta história e mesmo que queira parar com a prática, agora não pode mais, alguém muito poderoso e influente parece saber de cada passo que ele dá e o ameaça constantemente.

Os quatro rapazes são completamente diferentes e a única coisa que faz com que eles ainda sejam amigos são os laços que os ligam desde a infância. Hugo é um chef de cozinha que por causa de seu comportamento machista com uma ex chefe, ficou mal falado no meio e agora não consegue trabalho, trabalhava para um bufê fazendo um tipo de freelance. Quando Hugo recebeu os elogios do primeiro jantar eu soube que ele ia ser um problema. Hugo não mede esforços para alcançar o que quer e seu temperamento difícil pode colocá-los em risco.

Miguel é o médico, certinho e que nunca concordou com essa história de jantares canibais. Miguel foi forçado pelo destino a participar, mesmo sendo contra sua vontade e índole. Miguel foi o personagem que menos apareceu na história mas tem grande importãncia. Leitão tem uma história de vida que é uma tragédia e o rapaz guarda um grande trauma por causa do que aconteceu em seu passado. Ele é obeso mórbido, pesa mais de 170kg e desistiu da faculdade, passa os dias comendo, jogando vídeo-games ou na internet. Leitão ganha a vida aplicando pequenos golpes online. A ideia do jantar de carne humana partiu dele.

Sério, eu não sei nem o que falar mais desse livro pois estou muito chocada até agora e não estou conseguindo organizar meus pensamentos. É uma coisa completamente bizarra e eu me recuso a acreditar que tem gente capaz de coisas assim, mas em se tratando de seres humanos, nada mais me surpreende. E ainda por cima quando envolve dinheiro, muito dinheiro.

Raphael criou personagens totalmente diferentes e os colocou juntos e é muito legal ver como ele é habilidoso em dar vozes e personalidades aos seus personagens. Existem livros em que você tem personagens parecidíssimos e que se não estiver atento nem sabe quem é quem na história se não estiver identificado. Não aqui. Aqui a gente consegue distinguir completamente os personagens, quase sendo possível prever suas atitudes.

Jantar Secreto é um livro que agradará aos fãs de terror e gore, apesar do livro não ser propriamente um terror, existem cenas em que você quase consegue sentir o sangue respingando na sua cara e os miolos caindo no seu colo. Tem cenas MUITO nojentas, muito mesmo. Então se você for uma pessoa que não aguenta cenas muito fortes e nojentas, evite este livro. Apesar da temática polêmica e intensa, o livro tem muitas passagens engraçadas e você vai se pegar rindo sozinho das tiradas do Raphael Montes. O livro está cheio de referências aos outros livros do autor e até a escritores como Charles Bukowski, que é o apelido do carro dos rapazes.

Repito, se você não gosta de cenas nojentas NÃO LEIA. No mais, recomendo demais este livro que já se tornou um dos meus favoritos. A revisão está impecável, a diagramação é linda, contém elementos como receitas, e-mails e um capítulo inteiro narrado através de uma conversa de Whatsapp. Eu adoro esses recursos, pessoalmente acho que eles dinamizam mais ainda a leitura. A leitura é super rápida! Pode pegar sem medo, você vai amar!

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D