Resenha: Rio - Paris - Rio (Luciana Hidalgo)

segunda-feira, 6 de março de 2017

Rio-Paris-Rio
Luciana Hidalgo
R$ 16,18 até R$ 24,50
ISBN-13: 9788532529893
ISBN-10: 8532529895
Ano: 2016 / Páginas: 160
Idioma: português
Editora: Rocco

Maria e Arthur se encontram em Paris no início de 1968. Ela estuda filosofia na Sorbonne, ele é poeta e artista de rua. Juntos vivem os excessos daqueles anos de revoluções e utopias e fogem da ditadura no Brasil, divididos entre o deslumbramento pelo que o Velho Mundo lhes oferece e a permanente sensação de que são intrusos na grande festa que é Paris.


Rio-Paris-Rio é o novo livro da já premiada autora Luciana Hildalgo. Duas vezes ganhadora do prêmio Jabuti, uma delas com a biografia Arthur Bispo do Rosário, publicada pela Rocco, a jornalista e escritora Luciana Hidalgo estreou na ficção com O passeador, romance ambientado no Rio de Janeiro da Belle Époque.

Neste novo romance, Luciana nos apresentará um casal que não poderia ser mais diferente e ao mesmo tempo se completar mais, do que Maria e Arthur. Ela, uma mulher de personalidade forte, altamente organizada, pragmática, sistemática. Ele, um jovem sonhador, artista de rua, poeta. Arthur transforma a vida de Maria naquele caos gostoso, leva aquela bagunça boa pra vida dela, faz com que ela quebre a rotina cuidadosamente planejada e se jogue com ele nas ruas de Paris, em meio aos protestos ocorridos na década de 60. A história se passa em meio ao movimento Maio de 68 na França. Este movimento foi uma grande onda de protestos que teve início com manifestações estudantis para pedir reformas no setor educacional.

Estudante de filosofia na Universidade de Sorbonne, Maria ainda se sentia deslocada; Tanto ela quanto Arthur eram exilados na França, ambos se sentiam deslocados e tinham saudades da sua pátria amada, mas não podiam voltar porque o Brasil também passava por um momento político complicado. a ditadura militar.

Os dois logo se apaixonam e juntos eles compartilham as experiências de suas jovens vidas de estrangeiros, longe e impossibilitados de retornar ao lar. Ambos tem segredos de seus passados no Brasil e estes segredos podem definir o futuro da relação dos dois.

Bem, apesar do livro ser um romance, a principal característica da escrita de Luciana é que esta é bastante poética. Isto pode tornar a leitura um pouco lenta, confesso que apesar do livro ser curtinho, ter menos de 200 páginas, eu demorei umas duas semanas pra ler. Mas a escrita dela é gostosa sim, eu é que tenho andado muito preguiçosa com as minhas leituras. O livro quase não tem diálogos, e é bem mais descritivo do que eu esperava. Em contrapartida, as frases curtas (com exceção do último capítulo) contribuem para uma maior fluidez na leitura.

Achei interessante o fato de Arthur e Maria serem tão diferentes e ainda assim se completarem igual feijão com arroz, um é o equilíbrio perfeito para o outro. Como se ele fosse a bagunça em meio aquele quarto simetricamente arrumado dela, e ainda assim a gente não conseguisse imaginar um sem o outro.

Eu gosto muito de livros com um pano de fundo histórico, real e ainda mais quando se passa em períodos tão importantes para a história do mundo. Acho que dá muito mais verossimilhança à história. Gostei bastante das conversas deles, e em como cada um enfrenta as situações que permeiam suas vidas, o fato de serem jovens e "livres" e a ironia que é ser livre e ao mesmo tempo estar impedido de exercer essa liberdade em seu país de origem.

Achei muito legal a ambientação do livro, realmente dá pra imaginar tudo, de tão rica que é a descrição de Luciana. A capa é linda, o livro está muito bem diagramado e revisado. Recomendo para quem gosta de romances mais realistas, pé no chão. Os apaixonados por Paris também deverão gostar. Aquela leitura em dia frio, com uma caneca de chocolate bem quente, apreciando as folhas do outono caírem das árvores. Gostei!


"– O que você mais odeia no Brasil?
 – Os militares ditadores.
 – E o que, do Brasil, te faz mais falta?
 – O meu avô, que é um dos militares ditadores." P. 112


| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D