Resenha: Amor Imenso (Penelope Ward)

quarta-feira, 19 de abril de 2017



Amor Imenso
Quando um mal-entendido vira combustível para uma tórrida história de amor
Penelope Ward
R$ 22,10 até R$ 29,40
ISBN-13: 9788542209341
ISBN-10: 8542209346
Ano: 2017 / Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Essência

Desde garoto, Justin amava Amelia, que odiava Justin desde que ele se mudou para a casa vizinha à da sua avó, em Rhode Island. Não, nada disso. Amelia também amava Justin, mas um mal-entendido o fez pensar que a garota mais incrível do mundo não correspondia ao seu amor e, pior, o odiava.Os anos se seguiram, e os dois tomaram caminhos distintos até que o destino – e um empurrãozinho de Nana, avó de Amelia – os reuniu novamente na casa onde se conheceram quando eram adolescentes. Obrigados a compartilhar o mesmo espaço, Justin – que aparece na casa de praia de Nana com a namorada – e Amelia vivem como cão e gato. Orgulhosa, a princípio ela não dá o braço a torcer ao amor que sempre sentiu pelo vizinho e reluta o quanto pode contra os encantos de um Justin, agora, mais maduro e... muito mais atraente. Será que ambos resistirão à paixão e ao desejo que os incita desde a adolescência?

Justin e Amélia eram amigos desde que ele foi morar ao lado da casa da avó de Amélia, e ele ficava muito na casa dela por conta dos compromissos de sua mãe, eram melhores amigos, sempre que precisavam sabiam que poderiam contar um com o outro, mas o sentimento mais forte que amizade começou a nascer entre eles, mas eles nem desconfiavam.
Um segredo descoberto, um mal entendido, uma fuga impensada os afastou por 17 anos. 
No início ele tentou falar com ela, se reaproximar, mas ela estava magoada e era muito imatura. Quando percebeu que estava errada, o procurou, e aí foi ele quem não quis mais falar com ela, queria esquecer que ela existia, pensava que ela ainda o odiava, então cada um seguiu seu caminho, mas nunca esqueceram do primeiro amor...
Até que a avó de Amélia faleceu e deixou a casa para os dois, meio a meio, assim um reencontro seria inevitável.  

Amélia é a primeira a chegar à casa. Depois de uma desilusão amorosa, decide dar um tempo sozinha, para se estruturar, mas quando ela menos espera, chega Justin com sua namorada Jade. E agora, como lidar com isso? No inicio o relacionamento entre eles é como cão e gato. Conseguirão superar o passado? 

Essa história é uma história leve, deliciosa de se ler, apesar da sinopse, não tem dramas muito intensos, a gente sofre alguns sustos, o coração aperta um pouquinho, mas bem de leve.
Acompanhar o amor desses dois, desde a adolescência até a idade adulta, ver como cada um lida com seus medos e inseguranças, como vão aprendendo a driblar os contratempos, a superar os obstáculos, aprender a confiar um no outro foi muito gratificante, tem umas cenas quentes entre eles, mas não é considerado hot ao meu ver, pois são poucas e são coisas de um casal apaixonado.
A escrita da autora é fluida, você lê muito rápido, de fácil compreensão. A edição está linda, com uma capa de muito bom gosto, páginas amareladas, fonte de um tamanho bem confortável, a passagem de tempo feita com pedaços de arame farpado igual a tatuagem do Justin, deu uma graça a mais ao recheio.

Duas frases que me marcaram neste livro:

"Você me ensinou que amor não tem haver com palavras.  É uma série de atitudes."

E a outra é : 

"Era assim que tinha que ser."

Pois não adianta dizer mil vezes te amo, se suas atitudes não mostram esse amor, e tudo tem sempre o momento certo para acontecer, não adianta chorar pelo que passou o que importa é o que vem pela frente, o presente e o futuro... Passado só mesmo para servir de lição.


| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D