Resenha: Ligeiramente Perigosos (Mary Balogh) Os Bedwyns #06

segunda-feira, 22 de maio de 2017



Ligeiramente Perigosos
Os Bedwyns # 6
Mary Balogh
R$ 27,80 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788580416459
ISBN-10: 8580416450
Ano: 2017 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção. 
Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente.
Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.
Em Ligeiramente Perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.


Christine é uma viúva de 29 anos que após perder seu marido teve que voltar para suas origens, já que a família do falecido não quis mantê-la em sua proteção. Ela é uma mulher bondosa, adora crianças e ensina na escola do seu vilarejo. Apesar de ter participado de vários bailes por conta de seu ótimo casamento, ela não consegue se comportar como uma dama da aristocracia e por isso acaba passando por poucas e boas. Christine acaba ficando separada da sociedade já que ela vem de uma família pobre e que não era muito convidava para festejos.

"Christine subiu correndo as escadas na frente da mãe para ver se, quem sabe, uma duzia de roupas belíssimas e chiques havia se materializado em seu guarda-roupa desde que ela se vestira naquela manhã."

Sua amiga Melanie vai dar duas semanas de festa para comemorar o noivado da cunhada, e a mesma adora fazer bailes, ser lembrada na sociedade e também é muito perfeccionista tanto que precisa receber na sua casa o mesmo de número de moças e rapazes... o que ela não contava é que o Duque Bewcastle também seria convidado por seu marido e agora precisa de uma mulher para igualar os convidados.

Christine acaba recebendo essa difícil missão, ela é a última convidada e agora irá passar duas semanas com pessoas da alta aristocracia, suas roupas já não são bonitas e suas toucas também não. Porém ela acaba aceitando o convite para ajudar e acalmar sua amiga. Os rapazes acabam ficando encantados com o sorriso de Christine, como ela age naturalmente, sua forma de aceitar e respeitar todo mundo... As moças a acham vulgar, porém ela não percebe como consegue encantar por onde passa.

"E então toda a complacência de Christine desapareceu quando seus olhos encontraram os do duque de Bewcastle do outro lado do salão, e na mesma hora ela pensou em carcereiros, celas de prisão, correntes e magistrados." 

O Duque de Bewcastle é um homem frio. Aos 35 anos nunca casou pois teve uma desilusão amorosa e decidiu nunca mais se envolver emocionante com mulher alguma, mas ele sempre teve uma amante que acabou falecendo e ele novamente perdeu sua companheira. Quando ele conhece a viúva Christine, a considera totalmente imoral e contra qualquer bons modos que alguém pode ter... 

As damas ficam extasiadas ao descobrir que terá um Duque nesta festa e estão todas preparadas para conseguir um bom marido, mas nesse jogo Wulfric Bedwyn já sabe como escapar, o que ele não contava é que existiria uma aposta e que Christine conseguiria vencer além de chamar sua atenção e conquistar o seu desejo sexual... Ou teria mais do que isso?

"Mas ele se deu conta do quanto aquele pensamento era absurdo quase no meu instante. A Sra. Derrick, é claro, era viúva, e estava mais perto dos 30 anos do que dos 20. Não havia nada nem remotamente impróprio no que estava fazendo."

Duas semanas de festa, conversas e intrigas. Christine terá que conviver com a família do seu falecido marido e eles não têm a menor compaixão por ela, juram que Oscar morreu por sua culpa e ela sempre acaba abaixando a cabeça... O Duque não pensou que conheceria alguém tão diferente como ela e agora ele irão viver um romance ligeiramente perigoso.

Nunca tinha lido nada da Mary Balogh, sempre tive muita curiosidade em ler algo da série Os Bedwyns e posso dizer que tive uma grata surpresa. Sua escrita é leve, engraçada e acaba te envolvendo, além da narração ser em terceira pessoa. Os personagens são cativantes, você torce por eles e ri com eles. Mais uma autora de romance de época que quero levar comigo. 

"E encantado era o diabo. Ele estava quase cego por causa da atração que sentia por ela. Estava apaixonado, maldição.  Não gostava dela, se ressentia dela, desaprovava quase tudo o que dizia respeito a ela, e ainda assim estava perdidamente apaixonado, como um colegial tolo." 

A diagramação da editora segue as demais de outros livros do gênero, sem erros de revisão ou digitação, com ótimo tamanho de fonte, folhas amareladas e essa capa é linda. Mais um romance de época lindo e que recomendo. Agora vou correr e adquirir os anteriores!










*Este livro foi cedido como cortesia pela Editora Arqueiro em troca de uma resenha honesta.*

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D