Resenha: O sol também é uma estrela (Nicola Yoon)

quinta-feira, 4 de maio de 2017



O Sol Também é Uma Estrela
Nicola Yoon
R$ 31,90 até R$ 38,99
ISBN-13: 9788580416589
ISBN-10: 8580416582
Ano: 2017 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.

Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Natasha é uma jamaicana que mora nos Estados Unidos desde os oito anos de idade. Seu pai tinha o sonho de se tornar um grande ator mas esse plano nunca funcionou. Agora sua família vai ser deportada pois seu pai cometeu um crime, foi pego bêbado e dirigindo, e por estarem no país ilegalmente, terão que voltar para a Jamaica, mas Natasha não conhece outro lugar, sua casa, seus amigos, escola e tudo que ela conhece está ali e ela não está pronta para deixar tudo isso para trás... Agora ela precisa de ajuda para permanecer na América.
"Rio e lhe dando um soco no ombro. Ele pega minha mão e segura meus dedos. Tento não querer que ele pudesse cumprir a promessa de me ensinar a nadar."
Daniel é um americano mas suas origens são coreanas e ele poderia ter uma vida perfeita se seu irmão Charlie não fosse um babaca completo ou se seus pais aceitassem o país em que moram. Daniel quer ser poeta mas a família espera que ele seja um médico e assim ele terá uma entrevista para entrar em Yale, seu futuro parece incerto mas ele acredita em destino, amor e que tudo acontece por algum motivo.
"Faço minha boca fechar, mesmo que ela queira continuar falando. Baixo os olhos para o telefone e espero, desejando que ela chegue perto de novo."
Enquanto Natasha está tentando conseguir um advogado para cuidar do seu caso, eles se conhecem em uma loja de musica mas é algo rápido e ela acaba sendo salva por Daniel logo depois, ele fica encantado com o seu cabelo, seu olhar e como ela consegue ficar perdida, parada no meio de Nova York escutando uma música. Ele decide que ela vai ama-lo porém Natasha só acredita em fatos, acredita em números e em tudo que pode ser comprovado. Amor? Destino? Deus? Fé? Isso não existe.
Daniel tem um dia para que ela fiquei apaixonada por ele e assim possam engatar um relacionamento porém ele não faz a mínima ideia de que esse é provavelmente o último dia de Natasha em Nova York. É engraçado como eles se encontram por acaso  e como eles se completam pois um é totalmente diferente do outro. A ligação que eles formam em pouco tempo e o carinho é palpável.
"Nossos olhares se encontram. Há algo entre nós que não havia um minuto atrás. Espero que ela diga alguma coisa irreverente, mas não diz."
Daniel é um cara incrível, é simpático e acredita que sim, o amor pode ser por acaso e pode durar para sempre. Será que ele conseguirá fazer com Natasha também acredite nosso? Eles não conseguem ficar longe um do outro e precisam aproveitar o tempo que resta e tudo o que for dado nesse tempo pois o mesmo está acabando e aquilo que parece tão certo pode sumir.
"O universo para e nos espera."
Eu ainda não tinha lido nada dá Nicola Yoon e fiquei bastante surpresa com sua escrita e narrativa. É leve, envolve você a cada capítulo e quando percebe, já leu metade do livro. Uma historia sobre amor, sobre destino, escolhas certas e erradas, sobre família e aceitação... Um Jovem adulto incrível!
Adorei a diagramação do livro, tamanho de fonte ótimo, com folhas amareladas e essa capa belíssima. No livro não temos somente o ponto de vista de Daniel e Natasha, temos o ponto de vista dos pais, irmão, de pessoas que vão aparecendo e participando dá história, achei bastante diferente apesar de não influenciar muito na história.
"Dizemos a nós próprios que existem motivos para as coisas que acontecem. Mas, na verdade, só estamos contando histórias para nós mesmos. Inventando. Elas não significam nada."

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D