Resenha | A casa do lago (Kate Morton)

quarta-feira, 26 de julho de 2017



A Casa do Lago
Kate Morton
R$ 38,90 até R$ 42,40
ISBN-13: 9788580417272
ISBN-10: 8580417279
Ano: 2017 / Páginas: 464
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

A asa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. 
Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. 
A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. 
Em A Casa do Lago, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.

Gosto de dar oportunidades para autores que não conheço e quando vi a capa do livro A Casa do Lago, fiquei encantada, e claro que a sinopse acabou me deixando bastante curiosa, porém não tive uma boa surpresa.

Em 1933 a família Edevane estava organizando uma das maiores festas e que receberia muita gente. A festa solstício era sempre muito esperada e as pessoas estavam ansiosas. 

Alice é uma garota de 16 anos que terminou de escrever seu primeiro romance policial. Além de finalizar seu primeiro livro, ela também acabou de encontrar seu primeiro amor e tudo o que ela quer é dividir sua história com o rapaz, porém esse relacionamento é escondido e ela precisa de paciência. 

Então a história já pula para o ano de 2003 onde conhecemos Sadie Sparrow que é uma detetive e foi afastada do emprego após ter um problema com um de seus casos. Então ela decide viajar e ficar um tempo com seu avô. Em uma de suas caminhadas, ela acaba encontrando a casa dos Edevane e conhecendo a história do bebê que desapareceu no dia do solstício. 

Gente, solicitei esse livro em e-book, então quando eu estava na página 108 nada tinha acontecido ainda. O livro mostra o passado e o presente e isso era bastante cansativo, pois em um momento uma personagem estava narrando e no outro já era outra personagem. Apesar disso tentei dar mais duas oportunidades porém não consegui concluir a leitura.

Achei os personagens fracos, nada cativantes. O livro tem uma narração lenta, uma escrita cansativa, o que faz a leitura muito arrastada. Talvez o livro não tenha funcionado comigo pois eu esperava mais e acabei me decepcionando.

Não vou dar nota porque não concluí a leitura. Não funcionou pra mim mas pode ser que funcione para você. =) 


| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D