Resenha | A busca sofrida de Martha Perdida (Caroline Wallace)

sábado, 5 de agosto de 2017




A Busca Sofrida de Martha Perdida
Um conto de fadas para adultos
Caroline Wallace
R$ 33,60 até R$ 39,50
ISBN-13: 9788595170063
ISBN-10: 8595170061
Ano: 2017 / Páginas: 304
Idioma: português 
Editora: Fábrica 231

Liverpool, 1976. Martha tem 16 anos e mora numa estação de trem desde que se entende por gente. Mais especificamente, desde que foi encontrada, ainda bebê, em uma mala na estação Lime Street, ficando sob os “cuidados” da dona da loja de achados e perdidos do local. Proibida de deixar a estação, sob a ameaça de uma maldição, Martha espera diariamente que alguém venha buscá-la. Enquanto isso, passa seus dias atendendo os passageiros que circulam por ali, conhece todos os segredos da estação e acaba se envolvendo em alguns mistérios, entre eles o aparecimento de uma mala que talvez tenha pertencido aos Beatles e que coloca a cidade em polvorosa. Mas o maior mistério começa quando ela passa a receber livros com cartas de um desconhecido que parece saber tudo sobre a sua vida. Martha precisará correr contra o tempo se quiser encontrar respostas e não se perder novamente.



Eu só precisei de uma palavra para querer ler este livro: Beatles. Mas nem só de Beatles vive a história, então vamos lá. 

Martha Perdida é uma garota de 16 anos que foi abandonada ainda bebê na estação de trens de Lime Street, em Liverpool. Ela foi levada à seção de Achados e Perdidos, onde permaneceu por 90 dias, e após este prazo, foi "comprada" pela gerente e criada por esta como sua filha. A "Mãe", como é conhecida, é uma mulher muito rigorosa, extremamente religiosa e eu diria que por ser tão fanática, é até meio louca. 

Martha acredita que se ela pôr os pés pra fora da estação, tudo vai desmoronar e matar a todos. A mãe a fez acreditar que ela carrega esta maldição, e por isso a garota nunca deixou a estação. Martha é obrigada a trabalhar no Achados e Perdidos. Como amigos, ela conta com algumas pessoas que trabalham e vivem por ali na estação. Pessoas incríveis e que tenho certeza que os leitores vão amar conhecer um pouco delas. Essas pessoas vão ajudá-la nesta jornada de autoconhecimento. 

Então um dia Martha começa a receber livros de forma anônima, com recados dentro dizendo que a "mãe" está mentindo para ela, e esta pessoa afirma conhecer sua verdadeira história de vida. Desesperada por respostas acerca de si mesma, Martha começa uma jornada em busca de autoconhecimento e de saber quem ela é, de onde ela veio e o que aconteceu para que ela fosse parar ali. 

E o que isso tudo tem a ver com os Beatles?

A história se passa em 1976, após o fim dos Beatles, porém ainda havia a expectativa de que a banda voltasse. E 1976 foi o ano em que Mal Evans foi morto. Então, não sei se vocês conhecem a história de Mal Evans. Mal foi um amigo íntimo e assistente dos Beatles, sendo um dos maiores e mais fieis seguidores dos garotos de Liverpool. 
Ele apareceu em quase todos os filmes dos Beatles e viveu intensamente dez anos ao lado da maior banda de todos os tempos, viajando com eles para onde quer que fossem. Após o fim da banda, Mal Evans meio que se sentiu perdido e entrou em depressão. Um dia, Mal tomou um valium, se trancou no quarto com um rifle - descarregado - e chorou. Sua namorada chamou a polícia, que invadiu o quarto, e vendo aquele homenzarrão com um rifle na mão, resolveu atirar primeiro. Mal levou quatro tiros e morreu na hora. Seu corpo foi cremado e as cinzas enviadas à família pelo correio, porém elas foram extraviadas e acabaram se perdendo. 

E é aqui que a história da Martha se cruza com a dos Beatles. Um escritor de meia tigela está tentando recuperar as cinzas perdidas de Mal Evans e como Martha Perdida é boa em encontrar coisas, ela vai ajudar este homem em sua busca. 

Ah gente, eu gostei tanto desse livro. A Martha é uma personagem tão carismática, fofa e ingênua que a gente só tem vontade de colocar ela num potinho e levar pra casa. Ela é uma jovem sonhadora e inteligente e eu adorei acompanhar as aventuras dela. Apesar de ter muitas reflexões que não condizem muito com a sua idade, ao mesmo tempo Martha é muito inocente. E foi uma das coisas que mais me encantou na personagem. Não dá pra julgá-la, aquele é o mundo dela, o único lugar e as únicas pessoas que ela conhece. Não dá pra esperar muita coisa. 

O livro aborda temas como maternidade, fanatismo religioso e os danos que isso pode causar na educação das crianças, fala de violência contra crianças, etc. Vários temas atemporais e que valem super a pena serem discutidos. A maneira como a autora abordou também foi muito bem sucedida, pois apesar de alguns desses temas serem bem pesados, ela ainda assim conseguiu deixar o livro leve, divertido e gostoso de ler. A narrativa é um tanto quanto poética, por ser um "conto de fadas para adultos", e eu adorei. Apenas as partes do escritor me deixaram um pouco entediada, confesso que não gostei desse personagem, achei ele bem escr*to. Achei a tentativa de romance muito forçada. 

No mais, recomendo demais este livro, é diferente de tudo que já li, superou as minhas expectativas e muito. Vale a pena ouvir as músicas citadas também! 

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D