Looking for Alaska | #PenguinRandomHouse | John Green Read Along | Week #01

segunda-feira, 4 de setembro de 2017


Looking for Alaska John Green
R$ 56,36
ISBN-13: 9780525475064
ISBN-10: 0525475060
Ano: 2005 / Páginas: 246
Idioma: inglês
Editora: Dutton Books
Miles Halter is fascinated by famous last words - and tired of his safe life at home. He leaves for boarding school to seek what the dying poet Francois Rabelais called the "Great Perhaps." Much awaits Miles at Culver Creek, including Alaska Young. Clever, funny, screwed-up, and dead sexy, Alaska will pull Miles into her labyrinth and catapult him into the Great Perhaps.
Looking for Alaska brilliantly chronicles the indelible impact one life can have on another. A stunning debut, it marks John Green's arrival as an important new voice in contemporary fiction.

#TurtlesAlltheWayCountDown


John Green lançou seu primeiro livro, Looking for Alaska em 2005, nos Estados Unidos.

O livro segue a história de Miles Halter, um adolescente com poucos colegas (só dois que vão à festa de despedida dele) , cujo maior hobby é ler biografias de pessoas famosas e colecionar suas “últimas palavras.” (uma vida bastante agitada, só que não). Miles, seguindo os passos do pai, deixa sua vida sem graça na Flórida, e parte para um internato no quente estado do Alabama (ele logo se arrepende de não ter levado um ventilador).

Lá chegando, Miles conhece seu colega de quarto, apelidado de Coronel, um cara bastante inteligente e que pode ensinar uma coisa ou duas sobre a vida e sobre diversão para Miles, enfim, alguém que logo viria a se tornar um grande amigo.

Coronel é amigo de Alaska, que ele imediatamente apresenta para Miles. Alaska é uma garota bastante descolada, ávida por leitura e com um corpo chamativo, todos esses atributos que deixam Miles totalmente fascinado por ela. (Acho que Miles fala até demais sobre as curvas dela!)

Com esses novos amigos, Miles se envolve em trotes e em brigas entre os alunos internos bolsistas, e os Guerreiros de Dia de Semana, alunos de famílias ricas que iam passar o fim de semana em casa.

Junto de Coronel e Alaska, Miles passa a descobrir o que é a verdadeira amizade, além de se meter em enrascadas burlando as regras da escola, para conseguir bebida e cigarros (e quem sabe sexo). E, no meio disso tudo, mesmo Alaska tendo um namorado e querendo ajudar Miles a encontrar alguém para ele, o garoto não deixa de pensar em Alaska, em tentar descobrir qual é a incógnita que a garota esconde dentro de si. Miles quer descobrir realmente quem é Alaska.

Fica difícil ler um livro como Looking for Alaska depois de ter lido The Fault in Our Stars ou Paper Towns. TFIOS é, de longe, o melhor livro de John Green, onde você realmente tem uma mistura de riso e choro a cada página. (Em Looking for Alaska, você tem uma mistura de tédio e monotonia até a metade do livro).

Paper Towns, parece ser uma versão melhorada de Looking for Alaska. Estruturalmente, os dois são muito parecidos, com protagonistas com personalidades muito similares, calmos e curiosos; e ambos possuem uma garota confusa, rebelde e encantadora que agitam a vida do rapaz. Dito isto, porém, em Looking for Alaska, essas relações parecem artificiais e bem menos trabalhadas.

Mas tudo isso é compreensível, afinal, este é apenas o primeiro livro do autor. Que bom que ele persistiu, ganhou fama e conseguiu nos entregar obras mais maduras e emocionantes.

Tá rolando sorteio de um exemplar de Looking for Alaska no Goodreads, quem quiser participar:

Looking for Alaska Giveaway: https://www.goodreads.com/giveaway/show/251184-looking-for-alaska

Por Mauro Ferreira Rebouças

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D