Resenha | Dumplin' (Julie Murphy) Dumplin' #01

sábado, 9 de setembro de 2017

Dumplin'
Cresça e apareça. Faça e aconteça!
Dumplin' # 1
Julie Murphy
 R$ 24,90 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788558890311
ISBN-10: 8558890315
Ano: 2017 / Páginas: 300
Idioma: português
Editora: Valentina

Especialmente para os fãs de John Green e Rainbow Rowell, apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo... até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular... e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

Willowdean Dickson não vive como a sociedade determina, ela está acima do peso e tem orgulho do seu corpo e de quem ela é, Dumplin’ é o apelido que sua mãe  gosta de chamá-la e Will não é muito fã disso. Sua mãe é uma ex- Miss Jovem Flor do Texas e gosta de relembrar isso principalmente porque sua filha nunca poderá seguir seus passos. Ela é fã de Dolly Parton, graças a sua tia Lucy, que infelizmente faleceu devido a um infarto.

Will trabalha em um fast-food e lá ela conhece Bo, um cara que vem de escola particular e que mexe com seus sentimentos. Ela nunca pensou que um cara tão lindo teria interesse nela, e Bo demonstra que ele não se importa com o peso dela. Bo gosta da pessoa que Will é, da confiança dela e principalmente de suas conversas.

"Quando a avenida se bifurca e eu deveria pegar a direita, desvio para a esquerda e sigo um estranho garoto pela rua escura, enquanto o céu acima de nós dorme profundamente."

El é a melhor amiga de Will, elas acabaram começando essa amizade por causa de Lucy e Dolly, e desde então sempre estão juntas. Agora que Willowdean Dickson decidiu que irá participar do concurso para mostrar que a sociedade não pode ter somente um padrão de corpo, porém um desentendimento acaba afastando as duas amigas, Dumplin’ vai ter que se virar sozinha.

"Não foi só a aparência da Dolly que nos atraiu. Foi a atitude inspirada na consciência de que as pessoas achavam essa aparência ridícula, mas sem mudar nem um único detalhe, porque se sentia bem em relação a si mesma. Para nós, ela é... invencível." 

Will acaba fazendo novas amigas e incentivando-as a participarem do concurso e o mesmo problema volta à tona: as pessoas não conseguem acreditar que mais garotas que não estão no padrão da sociedade também irão participar do concurso. Ao mesmo tempo Willowdean acaba perdendo sua autoestima já que só de pensar em Bo tocando sua cintura, ela acaba se afastando dele.

"Meus sentimentos por ele passam do frio para o quente, do quente para o frio. Gostaria que ele não estivesse aqui. Gosto que esteja aqui."

O livro retrata muito bem o mundo em que vivemos, um mundo onde pessoas que estão acima do peso não podem ser consideradas belas, mas Will mostra que ela é #girlpower e ninguém pode dizer qual dieta ela deve fazer ou quantos quilos deve perder. Ela se aceita e não tem medo de nada. Um livro que fala sobre o bullying sofrido em colégios e até mesmo dentro de casa. 

Julie Murphy nos presenteia com uma narrativa rápida, fluida e muito envolvente. Seus personagens são cativantes e sua escrita nos delicia com cada capitulo. Foi uma leitura muito boa e eu gostaria de ler mais obras da autora. Já a editora Valentina fez um trabalho muito bonito na diagramação do livro e eu recomendo!

| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D