Will Grayson, Will Grayson #PenguinRandomHouse | John Green Read Along | Week #04

quinta-feira, 28 de setembro de 2017



Will Grayson, Will Grayson
John Green
David Levithan
R$ 31,70 até R$ 52,20
ISBN-13: 9780142418475
ISBN-10: 0142418471
Ano: 2011 / Páginas: 310
Idioma: inglês
Editora: Speak

Will Grayson meets Will Grayson. One cold night, in a most unlikely corner of Chicago, two strangers are about to cross paths. From that moment on, their world will collide and lives intertwine.
It's not that far from Evanston to Naperville, but Chicago suburbanites Will Grayson and Will Grayson might as well live on different planets. When fate delivers them both to the same surprising crossroads, the Will Graysons find their lives overlapping and hurtling in new and unexpected directions. With a push from friends new and old - including the massive, and massively fabulous, Tiny Cooper, offensive lineman and musical theater auteur extraordinaire - Will and Will begin building toward respective romantic turns-of-heart and the epic production of history's most awesome high school musical.
#TurtlesAlltheWayCountDown

E nesta semana, continuando nossa Leitura coletiva dos livros do John Green, trago pra vocês o primeiro Young Adult LGBT que eu li e amei!!! 

Apesar de ter passado longe do que eu imaginava, Will Grayson, Will Grayson me surpreendeu positivamente. A história é narrada simultaneamente por dois personagens chamados Will Grayson. O leitor notará que a história mudou de narrador pela fonte utilizada e a diagramação, completamente diferente. De um lado conhecemos Will Grayson, um garoto que é o típico "não tão" que toda escola tem, aquele que quase passa despercebido: Não tão bonito, não tão inteligente, não tão popular. Ele é um heterossexual bem diferente, ele se acha assexuado já que não se interessa nem por garotas e nem por garotos. Will Grayson, vou chamá-lo de "o.w.g", tem como melhor amigo Tiny Cooper, que é um gordinho homossexual que se apaixona a cada cinco minutos e sempre está levando foras.

“Maybe there's something you're afraid to say, or someone you're afraid to love, or somewhere you're afraid to go. It's gonna hurt. It's gonna hurt because it matters.” 
Aliás, nem sei como o livro não se chama Tiny Cooper. Tiny Cooper é de longe o personagem mais interessante dessa história. Totalmente gay e bem resolvido, Tiny quer produzir o Tiny Dancer, o mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

E do outro lado temos Will Grayson, um garoto depressivo, homossexual não assumido, e tem Maura, como aquilo que podemos, mais próximo, chamar de amiga. Will Grayson de Maura, vou chamá-lo assim para não confundir, conhece Isaac pela internet e se apaixona perdidamente, até que um dia a atração entre os dois fica tão forte que não dá mais para segurar, eles vão ter que se encontrar pessoalmente... E é numa sex shop em Chicago que as vidas dos nossos dois Will Grayson irão se encontrar... e mudar completamente.

“It's hard to believe in coincidence, but it's even harder to believe in anything else.”
Bem, qualquer coisa que eu possa falar além disso é spoiler, mas uma coisa que pode até ser spoiler mas eu vou falar, até para não frustrá-los como aconteceu comigo: o romance do livro não é entre Will e Will. Pronto falei.

O que eu posso dizer da obra de John Green e David Levithan, é que ele é um livro sobre amizade, sobre confiança, aceitação e amor próprio. Cada personagem desse livro tem uma importância ímpar e lida com seus próprios problemas. O fato de Will Grayson de Maura ser depressivo e só ver o pior lado de tudo é compreensível, pode não ser para todo mundo, mas eu consegui me conectar ao personagem e compreender todas as ações dele, porque eu mesma já passei por algumas delas, não o fato de ser gay, mas o lance da deprê. Depois de Tiny, ele foi o personagem que mais gostei.


“I close my eyes. And i scream. If my whole world is crashing down around me, then I am going to make the sound of the crashing. I want to scream until all my bones break.”

O final do livro é SUPER emocionante e eu realmente não esperava que as coisas se desenrolassem da maneira como aconteceram. Tiny Dancer foi um sucesso, ou melhor, fabuloso. O que posso dizer a mais sem estragar a surpresa do livro é que eu super recomendo essa história, não só de amor, mas de perdão, aceitação, descobertas e amizade. David Levithan e John Green conseguiram tratar de temas complicados com bastante sutileza e de forma até cômica.

Vale muito a pena! Will Grayson, Will Grayson é Inesquecível e com certeza vai tornar-se um de seus favoritos, assim como tornou-se um dos meus. A capa é linda, parece um caderno todo desenhado e com impressão de estar gasto. A diagramação é simples, padrão dos paperbacks americanos. Recomendo!!!


| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D