Resenha | A fogueira (Krysten Ritter)

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

A Fogueira
Krysten Ritter
R$ 26,20 até R$ 33,90
ISBN-13: 9788595170315
ISBN-10: 8595170312
Ano: 2017 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Fábrica231

Com lançamento simultâneo no Brasil e nos EUA, A fogueira é o livro de estreia da atriz Krysten Ritter, protagonista do premiado seriado da Netflix Jessica Jones e conhecida também por seus papéis em Os defensores e Breaking Bad, entre outros filmes e séries. Na trama, Abby Williams é uma advogada de 28 anos especializada em questões ambientais. Hoje uma mulher independente vivendo em Chicago, Abby teve uma adolescência problemática numa cidadezinha no estado de Indiana que até hoje ela luta para esquecer. Mas um caso de contaminação envolvendo uma grande empresa obriga Abby a voltar à pequena Barrens e confrontar seu próprio passado. Quanto mais sua equipe avança nas investigações sobre a Optimal Plastics, mais Abby se aproxima também da verdade sobre o misterioso desaparecimento de sua antiga melhor amiga anos atrás e de outros acontecimentos até então sem resposta.



A fogueira é um thriller escrito pela atriz, cantora, roteirista, e agora escritora, Krysten Ritter. Não sabe quem ela é? É a nossa querida Jessica Jones! Ela também já fez participação na série Breaking Bad e protagonizou a série Não Confie na Vadia do Apartamento 23. Além de vários filmes, um deles Os delírios de consumo de Becky Bloom. 

O livro é narrado em primeira pessoa, pela protagonista Abby Williams, uma advogada especializada em direitos ambientais. Abby é uma mulher bem sucedida, natural de Barrens, uma cidadezinha pequena no estado de Indiana, mas que há muitos anos saiu de lá para morar em Chicago. Abby não é casada e nem tem namorado fixo, pelo contrário, ela é super desapegada e coleciona uma série de casinhos. 

O escritório de Abby pega um caso onde precisa investigar a Optimal Plastics, uma empresa que é a principal fonte da movimentação econômica de Barrens. Ela e um outro advogado tem que checar uma denúncia que diz que a Optimal está poluindo a água da cidade, onde muitas pessoas já adoeceram por causa da água. Sua antiga amiga de infância, e também líder do bullying contra Abby na adolescência, desaparece e Abby vai cavar fundo para saber o que está acontecendo. Então Abby precisa voltar ao lugar de onde ela saiu há uma década e para onde jurou nunca mais voltar. 

Então gente, esse plot não é o que podemos chamar de inédito, pois existem milhares de histórias por aí com a premissa parecida. É certo que é uma fórmula de bolo e que já foi provada muitas vezes que funciona e muito bem. A personagem sofria muito bullying na adolescência pela 'abelha-rainha' e suas súditas, e quando se formou foi embora de Barrens levando consigo todos os traumas e mágoas do passado. Tão logo ela retorna a Barrens, as lembranças que ela fez questão de esquecer vem voltando, Abby percebe que nada por ali mudara, aquela maldita cidade continuava igual, todo mundo cuidava da vida de todo mundo, menos da sua própria.

Temos então dois plots paralelos, um é a investigação contra a empresa e o outro é sobre o passado de Abby, que particularmente eu achei mais interessante. A investigação é um tanto clichê, eu diria até previsível. Bom, pelo menos pra mim foi. A personagem não é o que se pode chamar de cativante, ela é bem mal humorada, bebe muito e é bem introspectiva. Não sei se é porque eu li esse livro pensando "Foi a Jessica Jones quem escreveu", mas eu achei a Abby muito parecida com a Jessica, com esse jeito taciturno de ser.

A história é bem escrita, a narrativa da Krysten é gostosa e dá pra ver que ela leva jeito. Ao contrário de alguns livros escritos por atrizes, este não tem coautor, ou pelo menos não explicitamente. A trama é boa, as descrições são boas, e é interessante ver como a personagem vai lidando com seus assuntos inacabados do passado. O livro aborda diversos assuntos que estão super em pauta, como misoginia, relacionamentos tóxicos, bullying, corrupção, etc. 

Achei alguns erros na edição que li, mas nada que atrapalhasse a leitura. Gostei da explicação do título e gosto muito dessa capa, apesar de a separação silábica me incomodar. A diagramação está boa, folhas amarelas, mas não há nada extraordinário. Se você gosta de livros rápidos, com muito suspense e conspirações, com certeza este é o livro certo para você. 


| comente (:

Postar um comentário

Ficarei muito feliz se você me der a honra de ter o seu comentário aqui no meu blog. O blog sobrevive dos seus comentários, seja legal, comente nos blogs que visita! :D