Resenha | A Sutil Arte de Ligar o F*da-se (Mark Manson)

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se
Mark Manson
R$ 17,90 até R$ 29,90
ISBN-13: 9788551002490
ISBN-10: 855100249X
Ano: 2017 / Páginas: 224
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.
Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Sabe aqueles livros que você tem vontade de marcar ele inteiro de tanto que se identifica? Este é um desses livros. Eu não gosto muito de autoajuda mas confesso que já li a minha cota de autoajuda para a vida toda. Até funciona por um tempo, mas é como uma daquelas velas de aniversário que soltam faíscas, logo acaba, e então você fica na merda de novo. Eita Jordana, mas você tá falando palavrão na resenha? Sim! E sabe por quê? Porque Mark Manson não nos poupa deles! A sutil arte de ligar o foda-se é recheado de palavrões e expressões que a gente fala todo dia e que representam exatamente o que sentimos. 

Com uma linguagem totalmente informal e uma narrativa que simula uma conversa com o leitor, o autor nos diz todas as verdades que no fundo no fundo nós sabemos mas que não temos coragem pra aceitar e aplicar na nossa vida e relações interpessoais. Este livro é o sacode que a gente precisa, o tapa na cara que a gente merece, para começarmos a criar vergonha nas nossas fuças e pararmos de nos importar com coisas pequenas que só nos levarão a uma vida miserável até o momento em que a gente vai surtar completamente.

O autor fala de coisas que aconteceram com ele para ilustrar as situações, bem como conta coisas com personagens "fictícios", como o Jimmy, o arrogante. Nossa, nessa história eu consegui identificar pelo menos umas 5 pessoas que se encaixam nesse perfil do Jimmy, inclusive um ex-chefe que tive a um tempo atrás.

Eu penso que esse livro é uma autoajuda diferente, meio que ao contrário. Os livros de autoajuda convencionais "ensinam" a como você agir para ser feliz, o que deve ou não fazer para ser bem sucedido e se você fizer o que está lá vai dar tudo certo na sua vida, você vai ser rico, casar com uma pessoa incrível, ter filhos lindos, um emprego maravilhoso etc etc. Neste livro ele desconstrói toda essa ideia de "felicidade". Ele nos coloca cara a cara com a verdade, muitas vezes usando expressões duras, mas quando a gente para pra pensar, é isso aí.

Presta atenção: você vai morrer um dia. Eu sei que é meio óbvio, mas só queria dar uma refrescada na sua memória. Você e todo mundo que você conhece estarão mortos em breve. E, no curto período entre o agora e o dia da sua morte, você só pode se importar com uma quantidade limitada de coisas. Bem poucas, na verdade. Se sair por aí se importando com tudo e todos sem critério algum, vai acabar se ferrando. 

Eu adorei este livro e vai ser o presente de aniversário/amigo secreto durante o ano todo para meus amigos e familiares. Acho que todo mundo precisa ler umas verdades sobre a vida de vez em quando, porque TODO mundo se vitimiza de vez em quando. Todo mundo precisa aprender a ligar o foda-se para coisas que não importam realmente. Recomendo fortemente!!!

Porque eis outra verdade secreta sobre a vida: não tem como ser importante e transformador para algumas pessoas sem ser uma piada e um constrangimento para outras. É impossível, porque não existe ausência de adversidade. Não existe e pronto. Dizem que, aonde quer que você vá, há uma tonelada de adversidades e fracassos esperando. Esse não é o problema. A ideia não é fugir das merdas. É descobrir com qual tipo de merda você prefere lidar.

Uma vez, ouvi um artista dizer que quando uma pessoa não tem problemas a mente automaticamente encontra um jeito de inventar alguns. A meu ver, o que algumas pessoas — sobretudo gente branca, culta e mal-acostumada de classe média — consideram “problemas da vida” são na verdade apenas efeitos colaterais de não ter nada mais importante com que se preocupar.  
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook