Resenha | The Beauty That Remains (Ashley Woodfolk)

The Beauty That Remains
Ashley Woodfolk
ISBN-13: 9781524715878
ISBN-10: 1524715875
Ano: 2018 / Páginas: 352
Idioma: inglês  
Editora: Delacorte Press
We've lost everything...and found ourselves.
Music brought Autumn, Shay and Logan together. Death might pull them apart.
Autumn always knew exactly who she was: a talented artist and a loyal friend. Shay was defined by two things: her bond with her twin sister, Sasha, and her love of music. And Logan has always turned to writing love songs when his real love life was a little less than perfect.
But when tragedy strikes each of them, somehow music is no longer enough. Now Logan's a guy who can't stop watching vlogs of his dead ex-boyfriend. Shay's a music blogger who's struggling to keep it together. And Autumn has become a girl who sends messages that she knows can never be answered.



Recebi este livro através da Penguin Random House para um blog tour, em troca da minha resenha honesta. Obrigada Penguin, pelo livro. 

The beauty that remains é uma história sobre perda e enfrentamento do luto. No momento em que chegou o e-mail me convidando a participar desse blog tour, e eu li sobre o que se tratava o livro eu pensei: "é triste, vou chorar, já quero". Eu amo livros tristes, que me façam chorar muito. Quanto mais eu chorar, mais eu vou gostar. Sim, sou muito masoquista mesmo.

Então temos as histórias de três adolescentes, Shay, Logan e Autumn. Os três passaram recentemente por perdas irreparáveis: namorado, melhor amiga e irmã gêmea. Autumn perdeu a melhor amiga, Shay perdeu sua irmã gêmea, e Logan perdeu seu ex-namorado. Eles lidam com as mortes de maneiras diferentes, cada um está em um estágio do luto e é muito incrível ver as personalidades e como eles lidam com isso refletidas em suas narrativas, uma vez que o livro é contado através de seus pontos de vista. 

Logan perdeu seu ex-namorado. Ele e Bram tinham ficado juntos nove meses mas já tinham terminado faziam seis meses. Mas Logan ainda o amava, mesmo Bram não sendo a melhor pessoa, ele era um escroto. Então o garoto está devastado, com raiva, agressivo, xingando tudo e todos e bebendo e fumando muito. Apesar de tudo isso, consigo sentir empatia por ele e entender o que ele estava passando.

Autumn perdeu sua melhor amiga Tavia. Elas faziam tudo juntas e Autumn não consegue lembrar de nenhum momento importante que viveu e que Tavia não estivesse presente. Ela está se sentindo culpada, está tremendamente triste e ainda por cima é apaixonada por Dante, irmão de Tavia. Imagina aí... Minha segunda personagem favorita.

E tem Shay, a minha favorita. Pra mim essa é a história mais triste de todas. Shay perdeu sua irmã gêmea para o câncer. Sasha lutava contra a leucemia há cinco anos. Shay está passando por uma barra pesadíssima, pois não está conseguindo lidar com o luto, ela tem ataques de pânico frequentemente e é de partir o coração. Se você já teve crise de pânico alguma vez ou já presenciou, sabe o quão devastador e exaustivo é, tanto para a pessoa que sofre quanto para aquelas que estão ao redor da pessoa. Ela tem sorte por ter amigos maravilhosos e um crush incrível. 

Eu simplesmente sou apaixonada por livros sobre luto. Achei que a escrita da autora foi fluída e sensível, mas uma das coisas mais legais que achei foi a inclusão de personagens homossexuais onde o principal ponto não era o fato deles serem homossexuais, e sim, o amor e a dor da perda. Também tem personagens latinos. É legal ver que cada dia mais as minorias estão ganhando espaço na literatura, é muito bom sentir essa representatividade. 

Eu absolutamente amei os três personagens principais, cada um com seus defeitos e qualidades. Amei amei amei. A música é o elo entre os três. Foi maravilhoso ver a conexão deles através da música e eu desejei fortemente poder ouvir o que eles estavam ouvindo e tentar me ligar a eles também. A banda que liga os três personagens é a Unraveling Lovely, mas infelizmente até onde eu sei e pesquisei, é fictícia. 

Eu amei muito esse livro e estou torcendo fortemente para que ele seja publicado aqui no Brasil, pois quero que o máximo de pessoas possíveis leia esta história doce e triste, mas real e necessária. Todo mundo vai enfrentar o luto em algum momento da vida, essa é a única certeza que temos, além de que nós mesmos iremos morrer um dia, claro. Amei cada página dessa história. Recomendo demaisss!!! 
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!