Resenha | Amor verdadeiro na livraria dos corações solitários (Annie Darling) Livro #02



Amor Verdadeiro Na Livraria dos Corações Solitários

A Livraria dos Corações Solitários # 2
Annie Darling
R$ 31,90
ISBN-13: 9788576866763
ISBN-10: 8576866765
Ano: 2018 / Páginas: 336
Idioma: português 

Editora: Verus
Este é mais um romance delicioso da série A Livraria dos Corações Solitários, sobre a vida dos funcionários da livraria, um “alegre bando de desajustados”, que por uma razão ou outra desistiram do amor e, ainda assim, o encontram quando menos esperam. É uma verdade universalmente conhecida que uma mulher solteira, em posse de um bom emprego, quatro irmãs mandonas e um gato carente, deve estar em busca do seu verdadeiro amor. Será? Verity Love — fã de carteirinha de Jane Austen e uma introvertida em um mundo de extrovertidos — está perfeitamente feliz sozinha, muito obrigada. E seu namorado fictício, Peter Hardy, é muito útil para ajudá-la a escapar de eventos sociais indesejados. Mas, quando um mal-entendido a obriga a apresentar um total estranho como namorado para suas amigas, a vida de Verity de repente se torna muito mais complicada. Uma namorada fictícia também pode ser bem útil para Johnny. Indo contra todos os instintos de Verity, ela se deixa convencer a fazer uma parceria com ele para um único verão recheado de casamentos, aniversários e festas no jardim, com apenas uma promessa: não se apaixonarem um pelo outro. Mas isso não tem nem chance de acontecer, pois Verity jurou nunca mais ter um namorado, e o coração de Johnny já tem dona...




Amor Verdadeiro é o segundo livro da série A livraria dos corações solitários, e lógico que uma série com esse nome e com capas fofas entrou logo pra minha lista de leitura. Gostei do primeiro livro, A pequena livraria dos corações solitários, onde conhecemos os funcionários da livraria Bookends. O bom dessa série é que cada livro é focado em um dos funcionários. Adoro séries nesse tipo, que alternam seus protagonistas. Quando soube que o segundo livro seria o da Verity fiquei animada, por ser uma personagem introvertida e que gosta de se manter afastada das pessoas em alguns momentos, estava bem curiosa pra saber mais sobre ela.


Verity após o termino de um relacionamento de três anos decidiu que não queria mais namorar, mas as pessoas ao seu redor viviam apresentando caras novos pra ela com intuito de faze-la arranjar um namorado. Cansada dessa situação ela criou o “namorado perfeito”, Peter Hardy, o oceanógrafo. E conseguiu segurar a mentira do falso namorado por um bom tempo, já que Peter vivia viajando, mas suas amigas, Posy e Nina, depois de tanto ouvirem falar de Peter, estavam loucas para conhecê-lo e é na tentativa de escapar dessa mentira que Verity conhece Johnny.

Johnny vive o mesmo drama que Verity, está cansado dos amigos querendo que ele comece a namorar, só que diferente de Verity, Johnny ama uma mulher mas não pode ficar com ela, então sugere que eles apareçam juntos nos próximos eventos. E uma coisa que Johnny fala com frequência é para Verity não se apaixonar, porque o coração dele já tem dona. Só que é muito difícil não se apaixonar por ele, porque ele é um amor, tão gentil e atencioso. É divertido e compreensivo. Nem todo mundo quer estar cercada por pessoas, às vezes só precisamos de um momento sozinha, do silêncio, de paz e tranquilidade. E com um verão super agitado, eles percebem que se encaixam perfeitamente um no mundo do outro.

"O Johnny não leu. (...) É por isso que somos apenas amigos. Eu jamais poderia amar um homem que não ama Orgulho e preconceito."

Verity tem o livro Orgulho e Preconceito como uma religião. Ela já leu várias vezes e diz que tem uma frase do livro para qualquer situação, suas irmãs são o principal alvo dessas frases. Ah e sempre que está com um problema difícil, pensa: O que Elizabeth Bennet faria?

Eu ri de uma parte que ela fica sem acreditar que exista alguém nesse mundo que não tenha lido. Eu não li, acredito que se tivesse lido iria gostar mais ainda de Amor verdadeiro, porque ele é repleto de referências de Orgulho e Preconceito. Verity vive comparando as pessoas aos personagens da Jane Austen, então nesses momentos queria ter uma ideia melhor de como ela via essas pessoas, mas essas referências não atrapalham a fluidez da leitura. E uma coisa que achei bem legal é que em todo início de capítulo tem uma frase de Orgulho e Preconceito que se encaixa perfeitamente no que acontece nesse capítulo.

"E então havia Verity. Feliz de estar solteira. E estar sozinha não era o mesmo que estar solitária, mas havia momentos, como aquele, em um sábado à noite, cercada por seus queridos amigos, em que realmente lhe batia uma espécie de solidão."

Sabe aquele clichê que a gente adora? O amor verdadeiro na livraria dos corações solitários é bem assim. Imaginei como seria o final e acho que poderia ser melhor, ficou meio corrido e eu queria mais desse casal. Foi uma leitura tão gostosa, daquela que deixa a gente com sorriso no rosto e uma sensação boa. Nesse livro temos mais da amorosa e barulhenta família Love, ficamos querendo mandar o Johnny acordar pra vida e seguir em frente, vemos Verity amadurecer e percebemos que muitas vezes o tempo é o melhor remédio e é bom fazer as pazes com o passado. E claro que não podia faltar os relatos do amor pelos livros, a forma como eles nos marcam, as idas a livraria que tornam-se lembranças cheias de amor, que só uma pessoa apaixonada por livros consegue entender. Sério, dá uma vontade de morar em Londres e desfrutar dessa livraria.

"Agora eu percebo que, se a gente fica tempo demais vivendo no passado, acaba perdendo o que está bem na nossa frente."

Se você não gosta de nenhum tipo de spoiler, é melhor ler o primeiro livro antes. Se não se importar, a autora dá uma geral do que aconteceu no primeiro livro e dá pra ler o segundo sem problemas. Achei Amor Verdadeiro melhor do que A livraria, gostei mais desse casal e de como a relação deles foi sendo construída. Já estou ansiosa para o próximo volume da série, porque mesmo sabendo que vai ser focado na Nina, espero ter um pouquinho mais do casal True Love.



2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Oi Renata, tudo bem com você?
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler essa série, mas os livros estão nos meus desejados. Pelo visto, vou me apaixonar por Verity, pois compartilho o seu amor por Orgulho e Preconceito.
    Parabéns pela resenha.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carolina
    Essa série é muito gostosinha de ler. Sempre bom quando os personagens também amam os livros. Em A pequena livraria dos corações solitários temos várias indicações.

    Que legal, então vai se identificar com vários trechos.
    Boa leitura!
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!