Resenha | Todas as Coisas Belas (Matthew Quick)

Todas as Coisas Belas
Matthew Quick
 R$ 20,90 até R$ 34,90
ISBN-13: 9788551003008
ISBN-10: 8551003003
Ano: 2018 / Páginas: 272
Idioma: português 
Editora: Intrínseca

Você é livre para ser quem quiser — mesmo que isso tenha um preço.
Depois de O Lado Bom da Vida, Matthew Quick cria romance para todos que desejam se encontrar Consagrado no Brasil com o best-seller O Lado Bom da Vida, Matthew Quick traz ao público jovem uma ode à liberdade, abordando as complexas questões de identidade que marcam a transição para a idade adulta.
Aos 18 anos, Nanette O’Hare é a típica boa garota. No fundo, porém, ela nunca se sentiu realmente parte do grupo, sufocando em um permanente desconforto com diversas atitudes das amigas e com os padrões sociais. Mas tudo muda quando, no último ano do colégio, ela ganha um livro de seu professor preferido, o clássico cult O ceifador de chicletes, e fica fascinada com a mensagem de que ela pode ser de fato quem é. Nanette se torna amiga do recluso autor e se apaixona por Alex, um jovem poeta que também é fã do livro. Encantada com esse novo mundo que se abre, ela se permite, pela primeira vez, tomar as próprias decisões. No entanto, aos poucos Nanette percebe que a liberdade pode ser um desejo arriscado e começa a se perguntar se a rebeldia não cobra um preço alto demais.


Nanette O’Hare, é apenas uma garota, boa jogadora de futebol, tem seu grupo de amigos, mas aí que é a história, ela não se sente encaixada nessa vida... Enquanto as suas amigas bebem, vão a festas, fazem sexo com caras avulsos, nossa personagem prefere ficar em casa, lendo seus livros, percebemos que ela se sente “a” estranha, tanto na escola quanto na família. Ela, por se sentir bastante assim acaba virando amiga de seu professor, Senhor Graves, e sempre nos intervalos ela almoça na sala dele. Certo dia ela ganha de presente o livro ‘O Ceifador de Chicletes’, aí sua vida muda completamente.

Após ler “O Ceifador de Chicletes”, Nanette se vê desesperada para saber mais sobre o livro, acaba conhecendo o autor, e pessoas que tem o mesmo fascínio pela obra, incluindo Alex, um co-protagonista da obra.

Gostei muito da personagem principal, mas tiveram cenas em que eu queria entrar no livro e dar na cara dela. No entanto ela foi muito bem construída, seus questionamentos sobre a sua vida, os pais, até o livro que lhe foi dado de presente, são bastante válidos, principalmente porque no decorrer dele, você vai entendendo mais ela, o porquê dela se sentir assim, o que faz com que os personagens secundários sejam de suma importância para o desenrolar da história.

Uma curiosidade minha foi ler a obra mencionada no livro, mas como sabia que não existia, fica uma chateação porque existem respostas que te dá uma vontade de discutir. O que não gostei foi Nanette e Alex muito próximos, por um tempo você até torce por eles, tipo “fiquem juntos”, mas depois de terminar o livro, foi algo que percebi ter sido desagradável.

O livro é dividido em duas partes, e sendo narrado em primeira pessoa pela própria personagem principal, possui 40 capítulos, por ser uma que explora bastante o psicológico dos personagens, (como sempre acontece nos livros do Matthew) tem cenas que você vai parar por uns 15 minutos, e xingar os personagens. Ao mesmo tempo que é uma leitura fluída, ela te faz pensar em determinados pontos.

Para os fãs de quotes, o livro possui vários, que você vai querer parar e escrever nas redes sociais. 
Por fim, o considero um livro bacana, o autor é um dos meus favoritos, e como já conheço o seu estilo, já sabia que viria algo surpreendente, e superou minhas expectativas. Espero que ele lance logo um novo livro, porque esse realmente se tornou o meu segundo favorito... É que o primeiro é “Perdão, Leonard Peacock”

1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Eu ainda não li o livro, mas consigo me identificar com a protagonista em alguns aspectos. Nunca fui fã de baladas e saídas noturnas, sempre preferi ficar em casa lendo ou assistindo um filme rs.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!