Resenha | Dentes de dragão (Michael Crichton)

Dentes de Dragão
Michael Crichton
R$ 27,77 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788580418446
ISBN-10: 8580418445
Ano: 2018 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Michael Crichton, autor da obra que deu origem ao lendário filme Jurassic Park, volta ao campo da paleontologia neste livro recém-descoberto, uma aventura emocionante ambientada no Velho Oeste durante a era de ouro da caça a fósseis.
Com ritmo perfeito e enredo brilhante, Dentes de Dragão é baseado na rivalidade entre personagens reais. Com uma pesquisa meticulosa e imaginação exuberante, será transformado em minissérie pelo canal National Geographic com a Amblin Television e a Sony Pictures.
Desde Jurassic Park, nunca foi tão perigoso escavar o passado.
Em 1876, no inóspito cenário do Oeste americano, os famosos paleontólogos e arquirrivais Othniel Marsh e Edwin Cope saqueiam o território à caça de fósseis de dinossauros. Ao mesmo tempo, vigiam, enganam e sabotam um ao outro numa batalha que entrará para a história como a Guerra dos Ossos.
Para vencer uma aposta, o arrogante estudante de Yale William Johnson se junta à expedição de Marsh. A viagem corre bem, até que o paranoico paleontólogo se convence de que o jovem é um espião a serviço do inimigo e o abandona numa perigosa cidade.
William, então, é forçado a se unir ao grupo de Cope e eles logo deparam com uma descoberta de proporções históricas. Mas junto com ela vêm grandes perigos, e a recém-adquirida resiliência de William será testada na luta para proteger seu esconderijo de alguns dos mais ardilosos indivíduos do Oeste.

Que eu sou fã de Jurassic Park? É mentira, porque eu não sou, na verdade, nunca nem assisti um dos filmes, mas uma coisa sim eu amo, histórias envolventes, e esse livro se encaixa perfeitamente neste meu padrão.

Dentes de Dragão, é uma obra escrita por Michael Crichton, que foi recém-descoberto por sua esposa, e é um livro magnífico... Neste livro conhecemos William Johnson, um riquinho que estuda em Yale, e sempre tira férias na Europa, o próprio mauricinho. Porém um dia ele conhece seu rival na universidade, que se acha o “f#d@o” por ter vindo do Oeste, local em que se concentram as guerras do exercito americano com os índios da região, e nisso ambos acabam se envolvendo em uma aposta. Johnson aposta que vai para o Oeste na expedição do paleontólogo Marsh, e se conseguir ganhará $1.000,00.

Johnson, após conseguir uma vaga na expedição de Marsh como fotografo, parte com o grupo, mas o paleontólogo acredita que nosso protagonista é algum espião do seu arqui-inimigo Dr. Cope, e aí que o bicho pega... Marsh abandona Johnson em uma cidade, e ele acabará sendo forçado a se juntar ao grupo de Cope, e o resto? Leiam!!!!

Adorei o formato de como o protagonista é trabalhado, o amadurecimento que vemos dele no decorrer do livro é perceptível, além de fazer uma analise completa de como é o trabalho de um paleontólogo, já que Johnson acompanha tudo o que ambos fazem de perto. (Durante várias passagens do livro só lembrei do Ross, da série Friends).

O livro é narrado em terceira pessoa, dividido em capítulos que levam o nome do que vai acontecer na cena. Na leitura você percebe bastante essa divisão de cenas, que é trabalhada ao longo dele, já que são bem variáveis as passagens desse livro, uma hora ele está no trem, já no outro capítulo pode estar escavando, legal porque ficam sem enrolação na história.

Gostei bastante da história, poder conhecer mais ainda sobre esse gênero de suspense histórico, o autor faz com que imaginemos cada cena, já que Johnson é durante todo livro aquele personagem que você torce para que consiga se sair bem, e principalmente ficar vivo. É um livro que eu recomendaria sem dúvida, para fãs de obras como Jurassic Park, porque não decepciona!!

Por Carol Sousa
1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Oi Dana e Carol, tudo bem?
    Gosto muito dos livros do autor e estou para comprar esse também. Pelo visto, a leitura te encantou.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!