Resenha | Drácula (Bram Stoker)

Capa dura: 1104 páginas
Editora: Nova Fronteira; 
Edição: 1 (26 de junho de 2018)
Idioma: Português
ISBN-10: 8520933378
Publicado em 1897, o livro definiu todo um gênero e popularizou a figura do vampiro na cultura mundial. No romance, o advogado Jonathan Harker viaja até a Transilvânia para tratar de negócios com um conde sinistro e elegante. Em pouco tempo, Harker e seus companheiros percebem que estão em uma cilada empreendida por Drácula, essa terrível criatura que encarcera e seduz suas vítimas para depois lhes sugar o sangue.


Drácula é um clássico da literatura gótica escrito em 1897, e que no ano passado completou 120 anos. Todo mundo conhece a história do conde Drácula, ou pelo menos já ouviu falar dele pelo menos uma vez na vida, seja através das inúmeras adaptações que gerou, como filmes, séries de tv, games, músicas, RPG e até mesmo novelas. 

Drácula é um romance gótico narrado de forma epistolar, ou seja, através de cartas, diários, notícias de jornais, telegramas, etc, onde um jovem advogado, Jonathan Harker vai à Transilvânia para tratar de assuntos imobiliários com o conde Drácula. Inicialmente ele se encanta com a cortesia e educação daquele homem estranho que nunca parece ter fome, não possui reflexo no espelho e jamais aparece durante o dia. Jonathan bisbilhotando o castelo, adentra uma sala "proibida" e ao adormecer, é acordado por três vampiras, chamadas de "as irmãs", que tentam se alimentar dele, mas acabam sendo impedidas por Drácula. Então Jonathan acaba percebendo que está sendo mantido prisioneiro ali.

Em paralelo, vemos Drácula também através do diário de Mina, noiva de Jonathan. Nele, a jovem conta que sua amiga Lucy é sonâmbula, e em uma dessas noites, é atacada por Drácula, que se alimenta da moça e a marca no pescoço. Então, Lucy começa a definhar e um de seus pretendentes, porque ela tem três!, vai em busca de seu antigo professor, Abraham Van Helsing, pois ele já está desconfiado do que pode estar acontecendo. E então todos se unem e começam uma caça desenfreada ao conde vampiro. E assim nós vamos conhecendo Drácula através de várias personagens. 

Não vou contar mais nada do enredo porque se não vou ficar aqui por horas. Esse livro tem muitas nuances e muitas águas rolam até o seu desfecho. Drácula é uma história densa, cheia de reviravoltas e muito suspense. A tensão é constante pelo fato da narrativa ser em forma de diários, cartas, anotações, notícias de jornal, etc. O leitor fica em vários momentos sem saber o que está acontecendo, e em outros tantos pega as informações em vários pedaços, tendo que, ele mesmo montar esse enorme quebra-cabeças para tentar solucionar esse mistério. 

Bram Stoker foi muito feliz em suas ambientações, na escolha da narrativa e no tom sombrio que ele dá a história, às vezes a gente até consegue acreditar que aquilo poderia ser real. E o que eu achei mais interessante é que em nenhum momento nós, leitores, temos o ponto de vista de Drácula. Nós o conhecemos através dos outros personagens, e ainda assim ele causa um arrepio na espinha toda vez que aparece. 

Talvez seja uma leitura um pouco cansativa em alguns momentos, deve-se isso ao fato de muitas vezes o leitor ficar "no escuro", sem saber o que está acontecendo. Mas não desista, vale muito a pena. Eu amei a história e entendi o porquê de ele ter sido tão aclamado e até hoje servir de inspiração para inúmeras adaptações, como já citei no começo da resenha. Drácula é uma obra envolvente e instigante e que merece ser lida por todos os fãs de terror/sobrenatural/literatura gótica. 

A edição da Nova Fronteira está sensacional. Essa edição veio em um box, todos de capa dura, com novas diagramações e revisões. Achei o material de muito boa qualidade, inclusive o box, que parece uma caixinha de madeira. Realmente é um deleite para os fãs do autor, uma obra de encher os olhos e uma ótima dica de presente. Eu não encontrei erros de português, e por não conhecer a obra original, não posso comentar da tradução. Fica a dica aí pro Halloween que está chegando! 


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!