Resenha | O beijo traiçoeiro (Erin Beaty)

O Beijo Traiçoeiro
O Beijo Traiçoeiro # 1
Erin Beaty
R$ 22,99 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788555340499
ISBN-10: 8555340497
Ano: 2017 / Páginas: 440
Idioma: português
Editora: Seguinte

Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. 

Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.


Sabe aquele lance de “Não julgue um livro pela capa”? Não funciona muito comigo, porque eu sou muito influenciável pela capa e pelo título. Por esse motivo Um beijo traiçoeiro logo entrou na minha lista de desejados, e depois que li a sinopse a vontade de ler aumentou.

No primeiro dia de leitura fiquei bem empolgada, gostei da escrita, a premissa era boa, achei os personagens encantadores e a leitura fluiu muito bem. Me fez lembrar de outras histórias e personagens queridos. Esse lance de casamenteira lembra a Mulan, tem uma cena que parece a do filme, com um puxa daqui, aperta dali...tudo pra Sage ficar bem apresentável. 

O papel da casamenteira é muito importante nesse universo, já que ela é responsável pelas alianças políticas que influenciam toda a administração do reino, só que essa casamenteira tem um lado romântico e procura levar em consideração os sentimentos das pessoas envolvidas nessa união.
Sage foi considerada inapta pro casamento, mas segue na comitiva como uma das damas que serão selecionadas para o casamento. Essa parte me lembrou um pouco A seleção, por ter esse grupo reunido, mas aqui as meninas não passam de “figurantes”, apenas duas tem um pequeno destaque na história. A casamenteira usa a Sage pra colher informações ao se misturar com as outras.

A apresentação da história foi boa, mas quando eu pensei que o livro fosse ter um ritmo mais acelerado e as coisas começariam a acontecer, já que os soldados entram em cena e também usam a Sage pra colher informações, parece que tive uma sequência de vários nada.

Achei bacana a Sage não seguir as regras da sociedade e mesmo assim se preocupar como os seus atos afetariam a sua família. Esperava mais dela como espiã, embora ela tenha sido esperta em algumas situações. Ficar falando sempre mal do capitão Quinn fez com que algumas partes ficassem repetitivas.

O pai do Alex queria que ele aprendesse a ter paciência, e durante boa parte do livro o leitor também precisa disso, porque a autora não soube desenvolver as relações na história. Senti falta de diálogos, descrições e de passagens que mostrassem melhor os personagens e o que estavam vivendo.
O personagem que mais gostei, Ash, que pensei que traria aquela leveza e diversão que eu tanto gosto, sumiu durante o livro todo. Espero que nos próximos livros ele apareça mais.

"Representamos vários papéis ao longo da vida...isso não faz com que todos sejam mentira."

Sabe aquele livro que é bom e não é bom? Tem um premissa bacana, personagens legais e você espera que vai melhorar, que as coisas vão acontecer, mas quando acontece é rápido demais e você acaba não conseguindo sentir aquela emoção? Seja no amor do casal principal, seja na morte de um personagem.

Aliás, essa morte foi totalmente desnecessária. A forma como aconteceu e a reação dos personagens depois disso, tsc tsc

Embora seja uma trilogia, ao meu ver, a autora encerrou bem o livro não deixando pontas soltas para uma continuação. Apesar de não atender todas as minhas expectativas, essa história tem pontos positivos e pretendo ler a continuação.


Por Renata Kerolin
1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Oi Renata, oi Dana, tudo bem?
    Esse é um livro que eu quero muito ler, pois gostei bastante da sinopse e acho que a protagonista tem muito potencial.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!