Resenha | Graça e Fúria (Tracy Banghart) Graça e Fúria #01

Graça e Fúria # 1
Tracy Banghart
 R$ 27,18 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788555340703
ISBN-10: 8555340705
Ano: 2018 / Páginas: 304
Idioma: português 
Editora: Seguinte

Duas irmãs lutam para mudar o próprio destino no primeiro volume de uma série de fantasia repleta de romance, ação e intrigas políticas. Em Viridia, as mulheres não têm direitos. Em vez de rainhas, os governantes escolhem periodicamente três graças — jovens que viveriam ao seu dispor. Serina Tessaro treinou a vida inteira para se tornar uma graça, mas é Nomi, sua irmã mais nova, quem acaba sendo escolhida pelo herdeiro. Nomi nunca aceitou as regras que lhe eram impostas e aprendeu a ler, apesar de a leitura ser proibida para as mulheres. Seu fascínio por livros a levou a roubar um exemplar da biblioteca real — mas é Serina quem acaba sendo pega com ele nas mãos. Como punição, a garota é enviada a uma ilha que serve de prisão para mulheres rebeldes. Agora, Serina e Nomi estão presas a destinos que nunca desejaram — e farão de tudo para se reencontrar.


Graça e Fúria em um primeiro momento não me chamou a atenção, principalmente por ser distopia e eu estar já estar meio saturada desse gênero, mas por conta do Encontro de leitores da editora Seguinte que aconteceu em Fortaleza no mês de setembro ele entrou pra minha lista de livros pra ler e acabou sendo uma boa leitura.

Demorei pra me envolver com a história, basicamente o que acontece na primeira metade do livro está na sinopse e não foi apresentado nada de inovador. Na sinopse fala que é uma fantasia, mas eu classificaria como distopia, tem muitas coisas em comum com outros livros do gênero e que podemos trazer para a sociedade em que vivemos. O machismo aqui prevalece e infelizmente tem situações comuns com o nosso dia a dia, apesar das conquistas das mulheres ao longo dos anos. 

Em Veridia, local onde se passa a história, as mulheres não podem nem aprender a ler. A maior “honra” para uma mulher é ser escolhida pelo Superior (uma espécie de rei) para ser uma Graça, e isso faz com que as mulheres se vejam como rivais. Essa escolha é feita de 3 em 3 anos e são escolhidas 3 mulheres e elas vão sendo acumuladas por ele como uma propriedade, sendo obrigadas a fazer tudo o que ele mandar. E pela primeira vez o Herdeiro vai escolher suas 3 Graças, as candidatas são apresentadas em um baile. Isso me lembrou A seleção.

Serena, a irmã mais velha, foi criada para ser uma Graça. Sua mãe percebeu que ela tinha uma beleza que se destacava e investiu o pouco que a família tinha para deixar ela preparada, tendo a melhor alimentação, a única com 2 minutos de água quente para o banho, tendo aulas de dança, bordado...

Nomi, desde sempre acreditou que os direitos do homem e da mulher deveriam ser iguais e seu irmão gêmeo ensinou ela a ler. Serena sendo a “certinha” se recusou a aprender, mas adorava ouvir os irmãos lendo a ponto de decorar o livro. Nomi era responsável pelos afazeres de casa e cresceu para ser a aia da irmã.

Os capítulos são alternados entre as irmãs, o que é ótimo para conhecermos um pouco mais cada uma e no momento que elas são separadas temos a oportunidade de ver o desenvolvimento de ambas em situações que elas nunca imaginaram e é por causa de um livro que elas acabam nessa situação.

Os capítulos que mais gostei de ler foram os da Serena, porque a personagem evolui muito nesse livro. Ao ser mandada pra prisão com outras mulheres ela é obrigada a rever seus conceitos. Essa prisão é bem pior do que imaginei, elas são obrigadas a fazer coisas horríveis para sobreviver, até que percebem que juntas são mais fortes.

Gostei da forma que mostrou como as mulheres tem que se unir e lutar por seus direitos. É sempre bom ler sobre o empoderamento feminino e nesse livro isso foi bem apresentado. E foram os momentos mais empolgantes da leitura.

“Porque todos têm medo do que aconteceria se resolvêssemos lutar.”

Fiquei meio decepcionada com Nomi, já que da maneira que ela foi apresentada esperava mais dela. Uma coisa que já estava esperando acontece no fim e gostei por ter sido como imaginei. Por ter capítulos alternados e elas estarem em núcleos completamente diferentes, vamos acompanhando duas histórias distintas e ambas acabaram super bem, me deixando ansiosa pela continuação e o momento que as histórias vão colidir. Estou com boas expectativas para a sequencia e espero que não demore muito pra ser lançada aqui. Ah, pra quem gosta de romance tem também, mas é pouco abordado, o destaque da história é outro, o que achei ótimo.

Por Renata Kerolin

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!