Resenha | A rebelde do deserto (Alwyn Hamilton) Livro #01

A Rebelde do Deserto
A Rebelde do Deserto # 1
Alwyn Hamilton
R$ 27,90 até R$ 37,90
ISBN-13: 9788565765992
ISBN-10: 8565765997
Ano: 2016 / Páginas: 283
Idioma: português 
Editora: Seguinte
O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. 
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. 
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.



É um livro com uma narrativa envolvente, muita ação, uma protagonista cheia de atitude, um carinha misterioso, uma fantasia que promete muitas revelações e seres fantásticos no deserto que você procura? A rebelde do deserto tem tudo isso e muito mais.

Sempre me falaram muito bem desse livro e não sei porque demorei tanto pra ler. O lado bom é que não vou sofrer com a espera dos próximos lançamentos já que esse ano foi publicado o último livro dessa trilogia. Apesar de muitas recomendações, eu só resolvi ler mesmo esse livro por causa do Encontro de Leitores da Seguinte. Se você ainda não leu, não enrole tanto quanto eu enrolei pra começar, porque é uma leitura que vale a pena.

Logo nas primeiras páginas eu já estava completamente mergulhada nessa história, gente é uma leitura frenética, está sempre acontecendo algo e terminamos um capítulo com aquele “e agora?”, vou ler só mais um capítulo e assim vai até o fim do livro. Sério, é bem difícil parar. Porque a medida que as coisas avançam, mais coisas vão acontecendo, personagens novos vão surgindo, as situações de riscos pioram. Haja folego pra tanta emoção.

Amani é aquela personagem que não tem como não gostar, aliás esse livro é repleto de personagens adoráveis. Acho que esse foi um ponto que me fez gostar tanto dessa leitura. Eu me apego muito aos personagens, o que é um problema também quando eles partem...

“—De onde eu vim, as pessoas cuidam dos seus. —Hala ficou mexendo nas unhas como se não tivesse acabado de distorcer minha mente.
—Ela estava cuidando —Jin disse atrás de mim.”

Amani mora na Vila da Poeira, e no deserto mulher não tem voz e nem vez. Ela é órfã, a morte dos pais foi um escândalo,  e quando descobre que o tio que casar com ela, coloca em prática o seu plano de fugir. Se veste como menino e vai participar de uma competição de atiradores. Amani tem uma mira incrível e precisa muito do dinheiro e lá ela conhece o misterioso Jin. Como eu disse no início, está sempre acontecendo algo nesse livro e a confusão começa cedo.

“Uma nova alvorada! Um novo deserto!”

Em meio a isso tudo o príncipe perdido está planejando uma revolução para acabar com a tirania do Sultão. Se esse livro já foi cheio de revelação e ação, mal posso esperar para os próximos.

A narrativa é bem fluida, mas a autora em muitos momentos não é descritiva, o que deixa as coisas em aberto para nossa imaginação. Isso nas partes que fala da mitologia e dos seres que estão pelo deserto. Pra mim isso não foi um problema, mas acredito que possa incomodar algumas pessoas.

A rebelde do deserto é uma fantasia com crítica social de um governo tirano onde pobre não tem vez, e se for mulher então esquece. O povo está se unindo para mudar as coisas e a Amani vai parar no meio disso tudo. Ainda bem que temos uma protagonista cheia de atitude. Esse livro tem de tudo um pouco fantasia, cenas de ação, revolução e romance. Tudo na medida certa e acredito que o próximo deve ser melhor.

Por Renata Kerolin
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!