Resenha | O gosto da tentação (Elizabeth Hoyt)

O Gosto da Tentação
A Lenda dos Quatro Soldados # 1
Elizabeth Hoyt
 R$ 32,60 até R$ 39,90
ISBN-13: 9788501113788
ISBN-10: 8501113786
Ano: 2018 / Páginas: 378
Idioma: português
Editora: Record
Da autora da Trilogia dos Príncipes que já vendeu mais de 30 mil exemplares no Brasil.
Lady Emeline Gordon é um exemplo de sofisticação entre a elite da sociedade londrina, uma mulher sempre elegante e extremamente educada. Por isso, ela é a dama perfeita para acompanhar Rebecca, a irmã mais nova de um bem-sucedido homem de negócios de Boston e ex-soldado das colônias. Samuel Hartley pode até ser um homem bem-afortunado, mas seus modos são tão selvagens quanto os confins das colônias onde foi criado. Afinal, quem usaria mocassins em um baile de gala? Sua arrogância e seu desprezo pelo decoro deixam Emeline furiosa, ainda que, no fundo, ela ache aquela ousadia atraente.
No entanto, apesar da aparência rebelde, o ex-soldado é assombrado por uma tragédia: o massacre do 28º regimento, no qual centenas de seus companheiros morreram ― inclusive o irmão de Emeline, Reynaud. E é por esse motivo que Samuel está em Londres: para obter respostas, e não para se apaixonar. Mas isso não significa, porém, que seja fácil para ele controlar o próprio coração. Para Emeline, se afastar daquele homem também não é uma tarefa fácil, principalmente quando descobre que ele está tentando desvendar o mistério por trás da morte de seu irmão. À medida que os dois passam cada vez mais tempo juntos, se render àquela paixão se torna impossível. Mas Emeline não pode se comprometer com o forasteiro... por vários motivos. Só que algumas coisas estão além do controle de uma dama...

Quando fui pro Chá de época da Record, que aconteceu ano passado, falaram muito bem dos livros da Elizabeth Hoyt. Fiquei afim de ler a trilogia dos príncipes e bem interessada na nova série A lenda dos quatro soldados. O que eu não imaginei é que iria gostar tanto e ficar louca pra ler os próximos. O bom é que a Record já confirmou a publicação de todos eles e já divulgou as capas. No encontro comentamos como ficou lindo o padrão de capa escolhido para os livros dessa autora.

O prólogo começa com a lenda dos quatro soldados e todo início de capítulo temos um pouquinho da história do soldado Coração de Ferro. Amei acompanhar essa fábula e estava bem curiosa pra saber como terminaria. Lógico que ela não está ali por acaso e tem relação com a história principal. Estou bem curiosa pra saber mais sobre os outros 3 soldados.

Eu amei que esse livro foge um pouco dos clichês desses livros de romance de época, mas tem nossas tão adoradas estadias em casa de campo. Gosto de clichê mas foi tão bom ler algo a mais. Em O gosto da tentação Samuel é um ex-soldado, um homem respeitado e com negócios prósperos pois tem uma empresa de exportação nas colônias. Não se preocupa com o que a sociedade londrina pensa da maneira que se veste, ele está sempre de perneiras indígenas e mocassins porque preza o conforto. Para ele também pouco importa títulos, já que as pessoas não devem ser julgadas pelo que tem e sim pelo que são. Não entende como uma sociedade pode viver dessa maneira, por mais que alguém consiga com muito trabalho ser bem sucedido financeiramente, se não tiver um título relacionado a sua família será tratado diferente. Imagina aqueles que não tem oportunidade nenhuma? Vão sempre servir os outros.

Sam vai até Londres para tratar de negócios acompanhado de sua irmã Rebecca. Aluga a casa vizinha a Lady Emeline porque conheceu o seu irmão, Reynaud, que morreu no massacre do vigésimo oitavo regimento em Spinner’s Falls. Ela mora com a tia e seu filho de 6 anos, uma fofura de criança que acaba se dando muito bem com o Samuel. Emeline é viúva e trabalha sendo tutora de jovens moças para serem apresentadas a sociedade e logo Sam contrata seus serviços para que ela dê aulas e acompanhe sua irmã Rebecca aos bailes.

Emeline é uma dama respeitada na sociedade, anda sempre elegante nos seus vestidos, na grande maioria das vezes, vermelho e os seus serviços são sempre requisitados. Pra ela é de extrema importância seguir o que a sociedade dita e não quer aceitar a atração que ela sente por Samuel porquê foge de tudo o que ela cresceu acreditando que era o melhor. Ela precisa de um casamento com estabilidade. Além do oceano que os separam, os seus costumes são diferentes. Esse é o dilema dela, já Sam sabe o que quer e o que realmente importa.

"Ele jamais se adaptaria à sociedade inglesa, e, na verdade, nem queria. Aquela era a vida que Emeline levava. Casas bonitas, conhaque francês legítimo, bailes que acabavam muito depois da meia-noite. O oceano que separava o mundo dela do seu - tanto metafórica quanto fisicamente - era imenso. Sam sabia de tudo isso, já pensara a respeito inúmeras vezes.
E não fazia diferença."

O romance foi muito bem construído, todos os diálogos, a atração dos dois, as cenas hots, a evolução dessa relação foi na medida certa, foi gostoso de acompanhar e se tivesse só isso já seria um bom livro, mas como eu disse antes tem algo a mais. Sam tem motivos para acreditar que tinha um traidor no batalhão e que informou por onde passariam, por isso tantos soldados acabaram morrendo em Spinner’s Falls. Os que sobreviveram ficaram marcados pelo que aconteceu, isso mudou a vida deles. Disposto a descobrir quem é essa pessoa começa a investigar e é aí que as coisas ficaram mais interessantes. Eu estava bem curiosa para saber quem daquelas pessoas com quem ele teve contato seria o culpado, algumas coisas eu deduzi certo, já outras....

Outro ponto positivo desse livro são os personagens bem construídos, adoráveis e instigantes, alguns apareceram pouco e eu fiquei com vontade de conhece-los melhor. Pelo menos já vi que dois deles vão ter um destaque no próximo livro (que já quero pra ontem...rs) Minha expectativa está alta porque adorei a atenta e misteriosa Melisande, melhor amiga da Emeline e o espirituoso Lorde Vale que também fez parte do vigésimo oitavo regimento, e sei que tem muito mais para contar.
Leitura mais que recomendada. Vou me juntar a todas as pessoas que falam bem dos livros da Elizabeth Hoyt. Só tenho elogios para sua obra. A leitura flui super bem, a história e os personagens são interessantes e nos mantem presos a leitura. Foi uma delícia ler.

Por Renata Kerolin
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!