Resenha | O amor nas 4 estações (Victor Degasperi)

O amor nas 4 estações
Victor Degasperi
R$ 29,90
ISBN-13: 9788595810464
ISBN-10: 859581046X
Ano: 2018 / Páginas: 176
Idioma: português
Editora: Faro editorial

O amor nas 4 estações é uma experiência do sentir.
Experimentar a vida em sua essência, valorizar cada momento, cada evento, cada cair de chuva, farfalhar de árvores. Sentir a vida, a alma, o infinito... tudo parece utópico e lúdico demais? Mas é um desafio diário de viver cada momento de verdade e com intensidade, e depois disso, tudo passa a valer a pena!
Um livro de crônicas sobre a vida e suas nuances, permeando as quatro estações do ano. Mais do que celebrar o amor, o autor nos desafia a a viver um ano inteiro prestando atenção aos detalhes diários que tornam a nossa vida uma grande aventura, e que muitas vezes, deixamos passar.
Victor aceitou esse desafio, e durante um ano viu a vida com os olhos de quem quer achar beleza em tudo, e isso mudou a forma como ele enxergou o mundo. E agora ele faz um convite para você viver a própria vida com intensidade, olhar o amor de outra maneira, de fazer uma releitura do nosso coração.
Sua proposta é de fazer uma leitura do nosso próprio coração. Este é um convite para viver, em profundidade, as nossas próprias estações.
“Quando a felicidade diz que não há nada que você poderia fazer a não ser ir, o coração já pulou. Os grandes momentos das nossas vidas partem de mergulhos corajosos.”

O amor nas 4 estações é um desses livros que antes de tudo a gente devora com os olhos. O livro é espetacularmente LINDO. A diagramação, as ilustrações em aquarela, o cuidado que a Faro teve com essa obra, é um negócio fora de série. Mas vamos lá falar do conteúdo. 

“Amar é mais do que oferecer morada no peito, é cuidar para que lá sempre seja o melhor lugar para o outro estar.” 

O livro é a obra de estreia de Victor Degasperi, um jovem psicólogo que é a coisa mais fofa do mundo e eu tive a oportunidade de conhecê-lo na Bienal do livro do RJ, este ano. Victor externa seus sentimentos e pensamentos em crônicas de amor que se dividem de acordo com as estações do ano. A proposta é instigar o leitor a se permitir sentir a vida e todas as experiências intensamente. 

As estações, penso eu, que além de seu sentido literal, representam também uma metáfora sobre nós mesmos e como estamos sempre mudando, bem como nossos relacionamentos, sejam eles quais forem, que vão se transformando e amadurecendo. 

"Talvez as estações existam pra aprendermos a sermos várias versões de nós."

Amei a escrita do Victor, é carregada de sentimento, de verdade, de paixão, que nos emociona e nos faz suspirar. Já li o livro tem um tempinho, e estava super apaixonada na época em que o peguei, então tudo contribuiu para que a experiência literária fosse potencializada. Hoje continuo apaixonada, mas é claro que é diferente de como era no início, ahhhh como é gostosa a fase da conquista, de quando a gente não consegue parar de pensar na pessoa amada. Bom demais! 

“Múltiplas cores, essa é a cor da vida. Em suas paletas tinhas todas, e me apresentou.”

Recomendo a leitura pra quem gostou do livro do Júlio Hermann, Tudo que acontece aqui dentro, e para quem gosta dos livros do Fred Elboni ou os vídeos do Caciano Kuffel. Tenho certeza de que se você pegar este livro para ler, também vai sentir vontade de se apaixonar. Ah, este é um livro que não precisa você ler do início ao fim numa sentada só, o gostoso é você ir lendo aos poucos, de forma aleatória. A leitura é apaixonante! Mais do que recomendado. 
1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Venho acompanhando pelas redes sociais o trabalho do autor tem um tempinho e como fã de poesia que sou, sentir o amor assim,retratado em todas as estações deve ser fantástico.
    Tudo que li até o momento é muito positivo e não vejo a hora de ter esta obra em mãos!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário, ele é muito importante para mim!